«Cada ratinha tem o seu mistério e desvendar uma não quer dizer que percebemos o mistério total», Puchkine, Diário Secreto
sábado, abril 30, 2005,12:00 da manhã
Pois
Pois se calhar já usei este título para um qualquer outro post.
Pois talvez o Benifca continue a liderar o campeonato.
Pois quem sabe, talvez...
Pois digo que hoje houve uma autêntica horde de espanhóis que invadiu o hotel que até há tao pouco tempo era habitado única e exclusivamente por tranquilos reformados britânicos.
Pois há receio no ar. Os cabelos mais grisalhos já tremem e o dia de amanha prevê-se como tenebroso.
Como responsável da animaçao deixo escapar que espero ansiosamente por segunda feira, quando o hotel regressar à normalidade a que me tinha acostumado.
Pois para terminar digo apenas que os espanhóis médios conseguem ser tanto ou piores que os tao queridos tugas da música pimba e unhaca no ouvido.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
quarta-feira, abril 27, 2005,10:12 da manhã
Bom dia
Acordo e vejo a ilha da Gomera à minha frente.
Dirijo-me ensonado para ir tomar o peuqeno almoço junto de todos os clientes, que nao hesitam em me sorrir e a cumprimentar delicadamente.
Três ou quatro têm mesmo a coragem de me vir perguntar qual o programa do dia, ao que respondo com o meu grunhido matinal a imitar o Rei Leao. Como resposta, tenho um sorriso bondoso.
A devoçao britanica ao Bingo excedeu todas e qualquer expectativas.
Mas acordo de manha e vejo a Gomera à minha frente e o sol brilha como só brilha em África.
A todos os que seguem a sua rotina cinzenta, aqui fica o meu grande bem haja
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 3 comments
terça-feira, abril 26, 2005,10:17 da manhã
E passou a revoluçao
Para além das vantagens de ter internet de graça e de poder cumprir as minhas refeiçoes junto a todos os clientes do hotel, isto de ser chefe tem os seus quês.
Ao fim de dois dias de trabalho já tenho um conjunto de pessoas que apesar da provecta idade, nao hesitam em me abordar nos mais diferentes temas.
Desde o desastroso resultado dos meus queridos Saints no passado fim de semana contra os vizinhos do Portsmouth até à maestria de resolver problemas conjugais ao fim de 30 anos.
No entanto as expectativas vao crescendo de dia para dia pois hoje segue-se o Bingo e a maioria inglesa que de momento frequenta este hotel já me prometeu uma morte lenta e dolorosa caso nao o consiga executar com todos os deliciosos pormenores.
number 10, on Tony's Den
88 - two fat ladies
e por aí adiante.
Que Deus me proteja
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
domingo, abril 24, 2005,11:35 da tarde
Das Canárias
Numa altura em que me preparava para desistir do curso para que tinha sido selecionado, eis que decidiram promover-me a chefe de animaçao de um hotel na pequena e simpática localidade de Puerto de Santiago.
Por isso deixei a terrível e assombrosa Magalluf para vir até às canárias demonstrar todo o esplendor do meu futebol que já conquistou os responsáveis ingleses.
Estou aqui estou a assinar um contracto milionário pelo Chelsea. Sinto mesmo que já estive mais longe.
Aproveito igualmente para informar todos os resistentes leitores que ainda, porventura, abrem esta página, que ela voltará a ter vida pois já tenho o acesso à internet facilitado.
Isto de ser chefe tem as suas vantagens...
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
domingo, abril 17, 2005,10:26 da manhã
Mas afinal???
Na altura em que me preparava para partir definitivamente deste gueto britânico em terras espanholas, foi-me proposto um contracto.
As Canárias esperam-me agora para a posicao de Chief Entretaineur num hotel de maioria francesa. Mesmo descontente com a estrutura do curso e com o local onde tem decorrido, o meu futebol mantem um charme inigualável, capaz de fascinar o mais tímido e reticente treinador dos regionais Baleares.
Em plena ressaca de uma viagem fantástica pelas montanhas baleares, aqui me despeco com mais um relato cheio de emocao e que por vezes até quis que fosse saudosista a fim de satisfazer o sempre exigente Eduardo Lourenco.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 2 comments
quinta-feira, abril 14, 2005,5:06 da manhã
Perdão
Venho por este meio pedir perdão aos leitores deste blog pela minha não-participação (ainda por cima prometida). Peço perdão ajoelhado em cima de pedrinhas daquelas que aleijam a sério, aquelas que não são pedras grandes mas também não são areia, e que soltam um pó branco. Será calcário? A desculpa que tenho a dar para justificar a razão da própria desculpa é, no entanto, bem justificada: é que tenho andado cheio de coisas para fazer, completamente atolado em coisas para fazer, enterrado em coisas que têm obrigatoriamente de ser feitas. O meu futuro depende delas. Espero que me perdoem, especialmente tu, meu caro magnuspetrus, que tão encarecidamente me pediste que não deixasse morrer o blog, pedido a que acedi, mais que não fosse, porque fui eu que o criei (para ti, também é verdade).
Depois deste mea culpa com contornos flagelantes, refaço a minha promessa de dar vida ao blog enquanto não chegar o nosso animador de serviço (o termo "animador" é aqui utilizado com referência aos animadores da mega fm, que são tão geniais e claros como o bom magnuspetrus; e também com referência ao Batatinha, o palhaço). Fui mauzinho dentro dos parêntesis, eu sei, mas não me tenho sentido simpático ultimamente. Aliás, não sou uma pessoa simpática. Para mais, o magnuspetrus é parvo e desertou para Espanha, logo, não posso ser simpático quando me refiro ou endereço a ele.
Retiro-me com a intenção de regressar mas apenas, claro, se me apetecer. E não me tem apetecido, essa é a mais profunda verdade. E, de facto, não tenho que me justificar. Aliás, nem deveria ter pedido perdão. Se calhar vou apagar o primeiro parágrafo. Ou deixo assim. Reparem, leitores imensos, tanto em número como em género (pois são todos ou imensamente homens ou imensamente mulheres ou imensamente gays ou imensamente qualquer coisa. O que interessa é viver com intensidade e até SER com intensidade), talvez o melhor seja parar por aqui porque, de facto, a qualidade da escrita já não é muita por defeito e, ainda por cima, está a degenerar cada vez mais - a cada letra o sinto. Tal como sinto vontade de apagar tudo o que escrevi até aqui. Mas não o farei. Sei, no entanto, que estas palavras finais nunca serão lidas, o que, de certa forma, me alivia e acalma, visto a qualidade estar de facto a decrescer a níveis nunca antes vistos.

 
posted by Irnerio
Permalink ¤ 1 comments
sábado, abril 02, 2005,1:05 da manhã
Crónica Quixotesca
E eis que finalmente vos escrevo a partir destas terras espanholas (?)...
Afinal sinto um leve sentimento de eterno retorno, pois sinto que voltei a inglaterra. Por onde quer que vá nesta ilha há pubs e ingleses bêbados a aproveitarem os benefícios da lei espanhola.
Será, pois, normal, que a periodicidade da minha escrita bloguistica fique afectada devido às presentes circunstâncias.
Num vôo cheio de alemaes acabei por chegar a uma ilha alema e mais concretamente a um refúgio britânico, que apenas dá razao à recusa do governo espanhol em vender a ilha aos alemaes: afinal os ingleses também andam por aqui...
Nao é bom entao estar em Espanha e falar inglês?


PS- Como já poderao ter reparado, nao consigo encontrar o til. Desde já peco desculpas a todos os esquerdistas reaccionários...
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 2 comments