«Cada ratinha tem o seu mistério e desvendar uma não quer dizer que percebemos o mistério total», Puchkine, Diário Secreto
sexta-feira, junho 30, 2006,9:52 da manhã
Pessoa simples
Para provar que sou uma pessoa simples, confesso que todo o meu corpo ainda vibra quando ouve o Don't stop me now que vem no Jazz dos inevitáveis Queen.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:32 da manhã
Serei de esquerda?
Durante muito tempo uma das mais importantes conquistas de muito esquerdistas era poderem ser censurados para se poderem dizer vítimas do sistema.
Eu, que nem sou daqueles gajos que escrevem verdadeiras panóplias de asneiras nem faço comments (comentários para os caros puristas da língua) denunciadamente provocadores só pelo prazer da provocação, fui censurado.
Não me aceitaram um comment num blogue de esquerda.
Será que já serei um orgulhoso esquerdista, a quem os próprios irmãos já censuram?
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:20 da manhã
Bronquidão
Tenho uma tendência inata para ser bronco.
Quando ontem a senhora que me vendeu a Atlântico me disse que eram 4€, cedo me prontifiquei para a corrigir e dizer que eram apenas 3 (ah malandreca que querias era ir tomar um cafézinho às minhas custas, pensou a minha desgovernada cabeça matreira). Mas como costuma acontecer nestes casos em que afirmo qualquer coisa, ela tinha razão.
Seja como for, o artigo de Maria de Fátima Bonifácio sobre a Xenofobia valeu logo o dinheiro extra e a vergonha.
Segue-se Rui Ramos sobre um dos meus temas favoritos (Guerra Civil Espanhola, até porque dá jeito para o futuro recital sobre Lorca) já ao som do Earl Grey matinal.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
quinta-feira, junho 29, 2006,4:44 da tarde
Ela já anda aí


por aí e aqui por casa.
Apesar do aumento do preço de capa, continua a ser indispensável ver a materialização do que se vai passando aqui.
Tudo isto num dia de paz no e de futebol.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:44 da manhã
Terror ou discurso do coitadinho miserável
De manhã a sociedade tem a emergente mania de me fazer perguntas difíceis.
Fui pôr a roupa a passar a ferro. Não que eu não saiba, mas porque sou um descomunal preguiçoso que teme passar a ferro durante o verão como o Beckham penalties contra Portugal.
E aí surgem as perguntas:
-Já foi colocado?
Como poderei eu explicar em monossílabos (as manhãs apenas me permitem esse tipo de palavras) que não sou efectivamente professor, mas um estagiário camarário e que não posso sequer concorrer por causa da minha mais ou menos conhecida aversão às psico-pedagógicas e não sei que mais?
Respondi apenas que ainda não sabia de nada. Muito mais fácil e resulta. Tenho apenas que tomar mentalmente nota que àquela senhora não lhe contei a verdade, não vá eu um dia contar-lha.
- As camisas são vincadas?
Sei lá eu o que são camisas vincadas!! Acho que uma camisa que se orgulhe de estar bem passada não deveria ter vinquinho nenhum, ou deveria? Respondi apenas: pois, veja lá isso -demonstrando toda a minha sapiência sobre o assunto.
Isto quem sabe nunca esquece. Especialmente de manhã.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 4 comments
,9:39 da manhã
Livro da semana

Como não poderia deixar de ser e depois de muito anunciado neste previligiado espaço de escrita que são as louras mamalhudas, o livro da semana é mesmo a compilação das crónicas do Pedro Mexia.

A maneira absolutamente perturbante com que descreve a realidade, que infelizmente partilho, é fanmtástica. Deliciosa. Mordaz q.b., cínica e objectiva.

Diverti-me. Mas mais do que isso fez-me pensar. O que já não é mau de todo.

Aliás, isso é o que ele faz todos os dias aqui.

Boas leituras!!

 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
quarta-feira, junho 28, 2006,7:09 da tarde
Nabokov vs Balzac
Acho que hoje em dia o Nabokov ganharia facilmente no mundo masculino.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,1:50 da tarde
Circunstâncias políticas
O facto de não ter referido nem autor nem título são meras condicionantes da política local. A vida tem coisas destas e à medida que vamos crescendo, vamos aprendendo a jogar nestes campos.
De momento sinto que ainda sou um Beto no meio campo do SLB
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,1:39 da tarde
As palavras que nunca te direi
Realmente o Nicholas Sparks é um gajo cheio de mérito.
Para além de ter posto uma incomensurável quantidade de pessoas a lerem (ler já um bom princípio. Eu leio coisas que não aconselho a ninguém e por isso também não espero que os ninguéns do Sparks me aconselhem a mim o que quer que seja), tem o melhor título de sempre.
Sim, há quem diga que os livros dele são maus. Não sei. Nunca li. Não posso julgar. E acho que não poderei em tempos futuros. Mas uma coisa vos garanto: o que estou a ler agora é realmente mau. Nem sequer se fica no medíocre ou mauzinho, é MAU com todas as letras que o constituem.
Mas voltando à questão do título, acho que era o que dedicaria ao autor do livro que agora estou a ler. As palavras que nunca te direi. Acho mesmo que nunca lhe direi nenhuma palavra pois as guardarei todas só para mim antes que ele as resolva assassinar uma vez mais.
Pede-se contenção. A bem da sã evolução mundial.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,11:24 da manhã
Machão
Se há coisa que acho que não sou é machão. Pior do que achar que não sou, é ter a quase total certeza de que não o consigo ser.
Hoje levantei-me a horas pouco próprias (claro está que o meu corpo acusa ainda esta loucura matinal com um sono tremendo e medonho) para ir pôr o carro na oficina. Aquando da fatal pergunta de qual era o problema, respondi com um "são as luzinhas".
Claro está que a resposta que dei fez estrondoso eco no sorriso escarninho de um verdadeiro machão manchado de óleo até às orelhas logo às oito da manhã. A parte positiva é que ele me identificou logo o tipo de cliente que tinha à frente e respondendo-me um não menos cínico "vamos lá ver essas luzinhas", me levou o carro sem apelo nem agravo, deixando-me a sós com a burocracia.
O meu principal problema é que nem com a burocracia me consigo entender e lá me dediquei a esperar o tempo que achei necessário até me recambiarem de volta a casa. A pé.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
terça-feira, junho 27, 2006,11:40 da manhã
Pois é verdade
Já tinha a notícia no meu mail há uns tempos, mas só agora me lembrei de fazer o download para poder disfrutar a toda a hora em qualquer lugar.
Prometo ler com especial atenção os artigos do ausente Irnerio.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:00 da manhã
Le Pen
Até Le Pen se preocupa com o futebol.
Não sei se pelas melhores razões, mas o impacto do Mundial é enorme.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:34 da manhã
Actualidade
Por aí se discute que as novas tecnologias vieram revolucionar a troca de conhecimento e que nos temos que manter informados e atentos e não sei que mais, que isto e que aquilo.
Mas quando essas mesmas pessoas mantêm fielmente um cartaz a anunciar actividades natalícias, acreditem que me faz pensar.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:10 da manhã
Frenético
Numa altura em que tenho mais trabalho do que seria razoável (apenas o normal para fim de festividades como me dizem os mais experientes) e sinto o tempo a correr que nem um besouro, pronto a esgotar-se numa qualquer esquina ou num recanto da casa que ficou por limpar: leio. Estou a ler freneticamente. E ponho posts que são apenas tão idiotas como todos os outros. Consigo ter ideias para o meu espacinho do Ecos, uma vez que já tenho a de Agosto quase pronta e matutadas as ideias para Setembro.
Enquanto não regressa aquela aborrecida monotonia intelectual de explorar as marcas da varicela ao longo do braço esquerdo, vou aproveitar. Ah, se vou.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
segunda-feira, junho 26, 2006,2:56 da tarde
Fenómeno
Sou daquelas pessoas que se sente bem ao pé de livros. Sinto. Nada consigo fazer contra isso. Sinto por vezes que me sinto melhor ao pé de livros do que ao pé de pessoas, mas isso já são outras estórias.
As livrarias têm um lado perverso bastante maior do que o das bibliotecas porque se podem levar aqueles livros para casa e nunca mais os devolver. Serem nossos. Podermos sujá-los, tomar conta deles, limpar-lhes o pó, maltratá-los , o que quisermos. Para além da evidente parte económica que isso envolve, confesso que sempre é muito mais sedutor. É o eterno sentimento de posse, é o que é.
Mas o fenómeno surge no momento em que descobri uma livraria onde não me sinto bem. Eu, que sou daqueles que leio descalço na FNAC do Chiado, que ainda passo horas de pescoço dobrado na primeira livraria da minha vida, a Caminho em Santarém, que mexo nos livros, os cheiro, testo a qualidade da folha e até leio a ficha técnica de cada um dos possíveis interesses, descobri mesmo uma livraria onde não me sinto bem.
O grande problema é que é mesmo nesta simpática vila alentejana que me acolheu, qual refugiado ribatexano, vindo de terras guanches.
Eu, que sempre tinha acalentado uma certa imagem poética pelas pequenas mas bem recheadas livrarias de província, sonhando mesmo um dia abrir uma, tive que desistir do sonho. Ou adiá-lo para uma outra vida.
Ali, quase sinto que nos livros em que toco fica uma idelectível impressão digital que será posteriormente investigada e que não sou de todo bem-vindo. Não há um sorriso, um inteligente pedido de ajuda, uma recomendação e quase me sinto impelido a agradecer depois de fazer uma compra. Assim sendo, recorro mesmo à FNAC do Chiado, à primitiva Caminho, à Bertrand do W (onde trabalha o meu muito querido Gonçalo que está aqui), aos que se vendem nas estações de serviço de uma qualquer auto-estrada ou aos vendedores de rua. Em todos esses sítios me sinto efectivamente melhor e logo muito mais consumista no literário sentido da coisa.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,2:01 da tarde
Consciência de cartoonista
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,1:30 da tarde
Ditado
Diz-me o que lês e eu dir-te-ei quem és.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:44 da manhã
Cd da semana

Não se será politicamente correcto gostar por semelhança. I. e., estes senhores aí da esquerda são impressionantemente parecidos (musicalmente, entenda-se) com Tindersticks. E como gosto de Tindersticks logo pela manhãzinha, gosto de Lambchop.
Mas não só deste álbum: de momento já tenho três deles e quem me quiser oferecer mais algum pode muito bem escrever-me a fazer as oferendas.
Afinal eu até mereço.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,9:41 da manhã
Funcionário público
Há dias em que acordo e penso de imediato que quero ser um mediocrezinho abaixo de cão. A resposta directa do meu cérebro, sem que consulte qualquer outra parte do meu corpo, é que sou um funcionário público.
Bem, mais ou menos. Pois quando chego a dia 26 e vejo as rugas de noites bem passadas dos meus colegas, as minhas são só mesmo da preocupação emergente de ainda não ter recebido. Isto só porque alguém quer, pois no funcionalismo público há sempre alguém que quer que não aocnteça alguma coisa.
Mas pior do que querer é conseguir.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:04 da manhã
Vergonhoso



Ontem à noite foi absolutamente vergonhoso. Mas como disse e bem o prof. Marcelo: embora não tenha sido um bom jogo, foi um dos mais emotivos jogos do campeonato.
Tem razão. A certa altura a cadeira que albergava o meu corpo já de pouco servia. Tive mesmo que ver os últimos quinze minutos de pé a roer as unhas e o gargalo de uma mini preta da Sagres (a cerveja oficial, claro está)
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
domingo, junho 25, 2006,5:07 da tarde
Próximo artigo para o tal jornal local que niinguém conhece mas que já todos ouviram falar

Constipação de um sonho de verão

Uma das poucas certezas que ainda tenho nestes dias que correm é de que chegou o Verão. Chegou igual a ele próprio, tímido e ao mesmo tempo arrebatador, capaz de transformar os mais íntimos desejos num banho numa dessas praias que se espalham de Melides a Tróia.

O dia laboral começa logo com a ideia de o vir a terminar na praia e findo o trabalho diário, deixo-me levar pelo tal desejo supracitado. Uma vez equipado a rigor, começam as indecisões: que levar para ler? Embora esteja a ler Pedro Mexia, se calhar o MEC é mais agradável para se ler na praia. Que ouvir durante o caminho? O facto de ter andado a tentar desesperadamente desconstruir as linhas melódicas de Monteverdi não me parece ser suficiente face a um muito mais veraneante Bob Marley. O reggae tem destas coisas, que se há-de fazer?

Resolvida a decisão da praia que irá albergar o descanso do meu corpo por um fim de tarde, resolvo dedicar-me à interpretação dos fantásticos sinais que esta estação nos transmite:

Os adolescentes, claramente aliviados pelo fim das aulas, pululam alegremente tentando conquistar um qualquer amor de verão. Os que não pululam terão ainda os famigerados exames nacionais à sua espera e rezam a um qualquer Neptuno destes mares que os ajude. Os miúdos aproveitam para gastar as forças em jogos e corridas intermináveis que em tudo agradam aos pais que pensam na noite tranquila que se seguirá. Há ainda os contemplativos da cerveja e do petisco, os que comentam tudo e mais alguma coisa, os que nos irritam, os que nos perturbam, os que não nos deixam nem dormir uma merecida sesta.

O enorme estado de irritação em que fico, faz-me lembrar por breves instantes a situação de milhares de professores que desconhecem por completo o seu futuro. Sinto uma leve picada no coração, mas consigo controlar os meus sentimentos quando olho para a terrível fúria do mar em fim de dia. Limitações de quem tem 24 anos destas coisas de escolas, mais coisa menos coisa.

Arrumo as coisas, o Bob volta a tocar no rádio e regresso a casa, já a pensar no próximo dia de trabalho que culminará com mais um agradável fim de tarde na praia.

 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,4:21 da tarde
Rodízio
O rodízio brasileiro é tanto o reflexo do Brasil como o vinho do Porto é de Portugal.
Ambos são típicos e vendidos como produto identificador de um povo, mas tenho sérias dúvidas que o povo o pratique. Que o comum dos brasileiros coma todo aquele tipo de carne ou que o mais mortal dos tugas saiba apreciar correctamente um vintage 94 ou 95 que é o que tenho ali na zona alcoólica da minha casa.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
sexta-feira, junho 23, 2006,3:27 da tarde
Paixão por África
Quando alguém diz que tem uma piaxão por Áfirca, só se pode estar a referir a coisas como estas.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,1:32 da tarde
Vitorino

Gosto cada vez menos do Vitorino.
Para além da idiotice geral que o classifica e que me faz ser de direita da maneira como sou, neste último cd que lançou, entitulado "Tudo" ou qualquer coisa assim, há um reparo desgraçado que tenho a fazer: não há qualquer referência aos autores de canções que não são dele, tal como uma dos Rio Grande, uma do Jorge Palma (que é de esquerda mas eu até gosto dele) e duas do Zeca.
Quando há, portanto, um anormal destes que defende acerrimamente os direitos de autor mas depois não é totalmente honesto com os de companheiros ou camaradas (como ele tanto gosta de chamar), pois deixa-me que te diga sr. Vitorino: é um grandessíssimo filho-da-puta.
Nota-se claramente que ainda não superei os traumas de ter lido Alberto Pimenta.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,11:14 da manhã
Banido
Não consigo aceder aos dois blogues declaradamente de esquerda da lista que aí tenho. E isto não aconteceu só hoje. Ontem também já não consegui. Terei sido definitivamente banido?
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:46 da manhã
Diferenças

Nesta foto está uma enorme diferença interpretativa:
de um lado o man of the match da FIFA e do outro o meu.

Um promete continuar a desiludir e o outro já nada pode prometer.

 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:31 da manhã
Final
Que se volvam tensos os habituais leitores deste blog, pois o título pouco quer dizer sobre o final do mesmo.
Queria mesmo comunicar de forma reflexiva o final do ano lectivo por estas bandas. Há festas e marchas e coisas que desconhecia, mas estou de facto inserido noutro mundo.
O futuro segue-se já a seguir...
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
quinta-feira, junho 22, 2006,9:55 da manhã
Livro da semana

Mais uma semana, mais um livro...
Desta feita, e sob sugestão de uma crónica deste senhor, lá me pus a caminho para ir ler este livro,.
Numa só palavra: delicioso.
Aqui já deixei o poema inicial que até acho que será um dos próximos requisitados para um futuro recital.
A estrutura barroca da narrativa apenas lhe confere um tom ainda mais irónico. O facto de ter sido publicado pela primeira vez em 77 ajuda-nos a integrá-lo numa época e num tipo de crítica mais ou menos evidente.
Há, contudo, um desafio que lanço a todos os estruturalistas: quantas vezes aparece escrita a fatal palavra "filho-da-puta"?
Quem quiser responder não é bem vindo.
O grande defeito que tenho a apontar é mesmo o facto de eu me conseguir facilmente identificar com alguns dos estereótipos de filho-da-puta apresentado. Mas isso terá que ser debatido de mim para mim a fim de chegar a algumas conclusões sobre o rumo da minha vida. Talvez deva mesmo começar a ler os escritos reflexivos do Dalai Lama.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
quarta-feira, junho 21, 2006,5:46 da tarde
Vá lá...
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,10:19 da manhã
Chili vai virar cozido à portuguesa
Partindo da publicidade de um famoso site de apostas, confesso o meu receio de sofrermos uma brutal goleada hoje às 15h contra o México.
No entanto, o meu inaudito espírito de luso em dias de solstício, leva-me a acreditar num resultado assim como o do Portugal-Alemanha no Euro 2000 quando também já tínhamos a passagem garantida.
Volta Sérgio que estás perdoado.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:12 da manhã
Leituras
Depois de ler o Discurso sobre o filho-da-puta do Alberto Pimenta, terei que reservar um período de recuperação espiritual. Assim que retomar as minhas faculdades normais de linguagem, voltarei a estabelecer contactos com as pessoas normais.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
terça-feira, junho 20, 2006,2:59 da tarde
Psicopedagogias ou isso
Se por um destes acasos do mundo voltar a trabalhar com crianças, acho que lhes vou falar deste senhor:
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,12:51 da tarde
Alentejo ou gentes do Alentejo

 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,10:13 da manhã
Mundial
Numa latura em que tudo o que é treinador e jogador e comentador de bancada diz que já não há equipas fáceis no mundial, metade dos 16 que seguirão em frente já estão apurados.
Sinto que há uma qualquer conclusão a tirar mas prefiro não o fazer a fim de não encorporar um qualquer Humberto Coelho ou até mesmo o Mozer.
Os defesas do Benfica sempre foram grandes analistas. Já imagino o Luisão com o seu sotaque caipira: "O time está jogando bem, né?"
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 2 comments
,10:03 da manhã
Doce prazer de uma manhã
O pandora está cada vez melhor e já é meu fiel companheiro nas longas horas da labuta diária.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
segunda-feira, junho 19, 2006,8:12 da tarde
Exames nacionais
Os exames nacionais começaram hoje e a pouca amostra que me foi dada conhecer, delinha uma ideia bem clara: são maus demais.
Mas a malta tem que andar animada, não vá a selecção falkhar no mundial.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,8:09 da tarde
Evidências
Tendo em conta o sábio ensinamente de cariz jesuítico "as evidências são como as varetas dos guardas-chuvas: mais dia menos dia entram-nos pelos olhos adentro"., parto para uma dessas: dois dos meus melhores amigos têm de apelido Veiga.
O facto de eu não ter assim tantos melhores amigos por uma questão única e exclusivamente de foro pessoal, faz-me pensar.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,3:36 da tarde
Não me lixem
Está calor.
É um facto. Ninguém duvida e nem mesmo eu ouso duvidar. Não duvido.
Mas virem ao pé de mim falar das influências que os autores do Rei Leão foram beber a Shakespeare é o pior.
Numa daquelas respostas universalistas poderia dizer que há Shakespeare em tudo, mas a pessoa que me apresentou os factos constituiu a própria fonte de negação dos mesmos.
Romeu e Julieta e Rei Leão? Não me lixem. Não tem absolutamente NADA a ver.
Mais tem o coçar das zonas genitais durante uma má partida de futebol como o foi o do Brasil de ontem.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:40 da manhã
Mais Klimt pela manhã

Agora passei-o para o porbase.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,8:50 da manhã
Cd da semana

Numa semana que se avizinha como ligeiramente negra e que culminará num enorme almoço de família, a escolha do cd da semana é mais ou menos evidente.
Talvez possamos todos ficar um pouco mais "closer".
O álbum de referência de um grupo de referência.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,8:48 da manhã
continuação do post anterior
Se calhar até trocava a parte do ler pelo indiscutível prazer de ver entrevistas na televisão como a de Vasco Pulido Valente ontem à noite.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
domingo, junho 18, 2006,9:53 da tarde
Capitalismo
O facto de aqui ter empregue esta palavra deve-se ao facto de aquele rapazinho do "Espesso" que fala de revistas e não sei que mais e que a usou mais vezes do que as que seriam necessárias.
Mas enfim, em resposta a esse conceito, que o próprio Marcelo hoje usou no seu habitual comentário, contraponho três coisas que me deram uma enorme alegria:
- jogar futebol descalço no relvado da Alameda
- ter descoberto uma paróquia à minha medida e onde sinto que irei desenvolver trabalho
- ler ( mas isso já existia, não?)
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:45 da tarde
Nós cumprimos, eles cumpriram

2-0. Os que se dizem nossos irmãos também assim ficaram.
Mas já estou a pensar noutra coisa...
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
sábado, junho 17, 2006,10:45 da manhã
Inimigos
gajos que deveriam ser publicamente punidos.
Num momento em que resolvi finalmente começar a ler o seu Primeira Pessoa, descubro que ele tem geralmente razão.
Sendo que eu sou daquelas pessoas que leio numa tentativa quimérica de me alienar, isto não se faz ou não se devia fazer. Que seja punido, então.
Mas tudo isto começou com a sua crónica Inimigos, que me acompanhou num Lapsang Souchong matinal: "(os inimigos) são os mais fiéis de entre os fiéis, porque até nos vão cuspir no túmulo."
Espero já ter granjeado tamanha honra.
Se não, terei que começar a escrever explícitos artigos em sítios públicos. I. e., casas de banho, bebedouros municipais ou no jornal local. Já agora, se sempre que um artigo meu fosse publicado no famoso Ecos eu me pavoneasse, já seria uma espécie protegida.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:42 da manhã
Afinal

A fim de confirmar as (ridículas) afirmações feitas no final do Portugal-Angola, aqui fica confirmado que Angola já é ( e agora passo a citar um fervoroso adepto angolano em Luanda) "uma referência do futebol".
Numa época em que se tenta desesperadamente promover o dito futebol bonito, o jogo destrutivo dos palancas negras é mais do que uma referência: é um alvo a abater.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
sexta-feira, junho 16, 2006,3:36 da tarde
Gustavo Klimt
Eu, que sou daqueles gajos que nem gosta d epintura, mas ultimamente tem-me dado para isto. E tudo por causa das leituras.
Desta feita por causa de uma das aquisições da biblioteca: Apresento-vos Klimt
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,10:06 da manhã
Corpus Dei
Ontem aproveitei o abençoado feriado para fugir às minhas obrigações religiosas para vir aqui à procura de uma pequena loja de chás que ganhou desde já a minha admiração.
Claro está que aproveitei para repor o stock de chás e aventurar-me por novas experiências.
Seja como for, hoje de manhã já houve um sabor diferente a marcar-me a manhã: Lapsang Souchong.
Que saudades...
Parto agora na aventura de descobrir porque é um chá fumado.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:43 da manhã
Livro da semana

Embora esta tenha sido semana de comunidade de leitores, houve um livro um pouco melhorzinho para mim e que é deste senhor aqui à esquerda.
Não bebas dessa água é uma peça à imagem do seu autor, onde a personagem principal facilmente se associa a ele mesmo.
Para quem gosta dele, é imperdível, para quem não gosta, se calhar o melhor é ler outra coisa qualquer.
Se fosse mauzinho daria uma sugestão, mas como não sou acabo este post aqui.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
quarta-feira, junho 14, 2006,2:59 da tarde
Social espelhismo
Quanto mais velho vou ficando, coisa que acontece todos os dias e sem que eu nada possa fazer para o evitar, descubro que gosto cada vez menos de pessoas. E aqui não incluo só os portugueses. Mas efectivamente os portugueses estão no topo da cadeia.
A necessidade premente de tentativas de afirmação pessoal em meios em que tal não existe ou existe apenas para quem tem menos de 18 anos ou se encontra no local há menos de 2 meses, é ridícula. Se calhar a palavra "absurdo" será a mais indicada, mas isso deixo à vontade do nobre leitor.
E tudo isto me entristece. Fico reflexivo, procuro exilar-me do mundo.
Felizmente que aqui o posso fazer.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:39 da manhã
Reflexão
Ontem foi o último encontro da Comunidade de Leitores de Grândola. Regressará em Setembro.
Da minha parte haverá uma profunda reflexão e peço desde já desculpa a todos os exigentes leitores deste espaço pelos posts que se seguirão, pois desta reflexão serão reflexo.
Assumindo a minha responsabilidade de autor desintegrado, peço desde já perdão por posts vindouros.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
terça-feira, junho 13, 2006,9:44 da manhã
Bom dia
Bom dia!
Acho que poucas maneiras haverá de começar melhor um dia do que com uma imagem na cabeça.
Esta surgiu depois da leitura de um artigo na Única de há duas semanas (pois eu sou assim, mais reacça do que eu não deve haver, pois nem os artigos os leio na altura certa. Isto deve-se ao meu supremo desejo de alheamento da realidade) sobre um famoso falsificador.
E Modigliani foi um dos falsificados. E já que se fala em Modiglani...
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
segunda-feira, junho 12, 2006,7:27 da tarde
Lars von Trier
Acho que se o senhor referido no título tivesse nascido em Portugal seria o mais ilustre cidadão grandolense e Dogville o seu mais puro retrato
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,7:23 da tarde
Dura vida de enganos
Acho que gostaria de ter escrito isto aqui e vice versa.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,2:58 da tarde
De reformibus gaiatolandia
Por onde começar?
É certo e sabido que vai haver uma reforma no ensino nacional a fim de se mudar o que quer que seja. Aliás, a política deste governo é a de querer mudar o máximo de coisas no mínimo tempo possível, o que pelo menos já não é mau. Se adoptarem uma medida menos feliz, logo ela é suplantada por uma que possa ter um bom efeito, o que pode evidentemente ter um lado perverso.
Este ritmo esmagador que dura há cerca de ano e meio tem vindo a afectar os mais diversos sectores da sociedade civil portuguesa. Como está bem claro desde todo o sempre, o sistema educativo vem sempre à baila. Inevitavelmente.
Parte do nosso atraso vem da educação. O que não costuma ser tão linear é que a educação engloba muito mais do que só os estabelecimentos de ensino e começa (regra geral) em casa.
Mas as medidas que têm sido tomadas ou anunciadas (sem necessariamente serem oficiais), têm vindo a gerar o pânico e o histerismo na classe docente. Este histerismo, justifica pura e simplesmente o surgimento de novas medidas.
A revolucionária classe docente é só das mais reaccionárias do país. Porquê?
A acusação de que esta semana de greve corresponde a um expresso desejo de férias é, no mínimo, verdadeira. Mesmo para quem não concorda com greves ou o que quer que seja.
Do fundo da minha concha de não-docente ou semi-docente ou pseudo-docente acho apenas que o melhor a fazer é esperar e depois ver que volta se pode dar ao sistema.
Mas isso sou eu. E como não sou professor pouco ou nenhum voto deveria ter na matéria.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:46 da manhã
Vá lá...

Pois vá lá.
No fundo na minha quase inabalável fé de tuga, espero não me iludir com a exibição de ontem à noite e pensar que os rapazes estiveram a poupar as canelas para o próximo jogo.
Espero bem que assim tenha sido.
No entanto, o facto de ter visto a segunda metade do jogo num lugar público, fez-me novamente ter consciência: embora seja um fervoroso lusitano, sinto uma incontrolável repulsa pelos tugas, tuguinhas e afins.
Prometo a mim mesmo encerrar-me em casa a beber bohemias até à exaustão.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:35 da manhã
Cd da semana

E para começar esta semana, nad amelhor do que aquele que foi oficialmente adoptado como o cd da praia da semana que se passou. E se calhar vai continuar a sê-lo, pois voltei a esquecer-me dele dentro do carro.
Por isso, que maldinto remédio tenho eu senão continuar a ouvir.
Eu nem sou grande fã de funk, mas no verão até sabe bem, ou não começasse o álbum à boa maneira do Pulp Fiction:
- Oi Dadinho, não entra na minha boca assim.
-Quem disse que a boca é sua rapaz?
(...)
- O meu nome não é Dadinho caralho. O meu nome agora é Zé Pequeno!
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
sábado, junho 10, 2006,11:54 da manhã
Informação
Como já ocmeçou o mundial, sinto que mais informações neste blog só mesmo sob o efeito da tenebrosa ressaca de segunda-feira.
Allez Portugal, allez...
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
sexta-feira, junho 09, 2006,9:28 da manhã
Para início do mundial
Às vezes tens piada. Tenho que admitir isso.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,8:31 da manhã
Livro da semana com um dia de atraso

Realmente a idade é uma coisa terrível que nada perdoa. Nem mesmo o ritmo auto-imposto de um livro por semana conseguiu resistir e por isso mesmo nada como um "mais vale tarde que nunca".
Mas valeu a pena.
Acho que li aquele que foi, para mim, e tendo em conta a listagem semanal que aqui se tem verificado, o melhor livro do ano, ou pelo menos o que mais prazer me deu ao lê-lo.
Genial, no mínimo.
Fantástico. Se eu fosse daqueles que fazia releituras, não hesitaria em começar já a fazer a deste.
Faltam-me adjectivos, tal é o fascínio.
Mais informações sobre o autor e obra aqui.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
quinta-feira, junho 08, 2006,9:43 da manhã
Bom dia
Confesso que hoje será uma daquelas vezes em que 5ª não será uma verdadeira 5ª.
Hoje não haverá dia da semana. Pelo menos por enquanto.
Veremos o que se passará até ao final do dia.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
quarta-feira, junho 07, 2006,10:15 da manhã
Sobre o anterior
Quis escrever um post sobre a burocracia nacional, da qual também sinto que faço parte, e não consegui.
Houve uma enorme força exterior que me impediu, me impeliu, transferiu todas as minhas forças para um qualquer lado.
Não consegui.
A burocracia custuma ter este efeito em mim.
Perdoem-me.
A minha cabeça lateja já levemente...
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:14 da manhã
Burocracia
No comments...
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:10 da manhã
Copy/paste
Depois de ter escrito dois posts em que a única coisa que realmente escrevi foram os títulos.
Abençoado seja o ctrlC+ctrlV!!!
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
terça-feira, junho 06, 2006,3:40 da tarde
Dia da besta
Hoje é generalmente apelidado o dia da besta por causa de haver três 6 seguidos.
Desejo sinceramente que a taxa de suicídios de fanáticos aumente consideravelmente.
Assim seja
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:52 da manhã
Fax
Uma das expressões que povoou o meu imaginário adolescente é a do "enviar um fax".
Quando agora me encontrava na casa de banho, lembrei-me dessa expressão graças ao poder inegável do acto.
Foi um belo fax, enviado com privilégios monárquicos e três descargas.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
segunda-feira, junho 05, 2006,11:47 da manhã
Caso consiga reunir assinaturas suficientes, vou propôr a aprovação, no uso corrente da língua portuguesa, do verbo destrabalhar.
Conto, para isso, com a ajuda de todos os leitores deste blog ou blogue.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 4 comments
,9:29 da manhã
Domingo na praia
Ontem um daqueles abençoados dias de praia.
Uma das inquestionáveis vantagens de morar onde estou a morar é mesmo essa: o não me chatear de fazer dua horas de praia matinais e duas depois das 4h30.
O que correu mal foi mesmo o facto de ter assentado arraiais junto a um grupo de "emigras" franceses.
Ouvir francês já é uma coisa que me irrita, mas ouvir estes filhos de Deus a gemerem em franciú durante mais de 30 minutos é-me humanamente impossível. Não aguento!
O que lhes valeu foi que na altura em que me aprontava para pôr um qualquer artefacto explosivo nas suas melancias (pode assumir um valor eufemistico), arrumaram as trouxas e foram-se embora.
Para bem deles, apenas para o bem deles...
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,9:24 da manhã
Cd da semana

Mais um início de semana, mais um cd.
Ele também só lançou três antes de cometer o seu suicídio e isso apenas acrescenta um pouco mais de beleza à sua música.
Agora ficava aqui bem uma citação que ontem li do Nick Hornby sobre ele, mas esqueci-me do livro algures em casa.
Quando lá chegar prometo que a ponho.
Se calhar o post até só deveria ser a citação dele.


Agora e à posteriori, aqui deixo:"Man, it's leike he boiled down all the melancholy in the world, all the bruises and all the fucked up dreams you've let go, and pured the essence into a little tiny bottle and corked it"
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
domingo, junho 04, 2006,9:37 da manhã
Genocídio
Se há animais de que não gosto, é de mosquitos. Seguramente.
O grande prazer da minha viagem de 150km nocturnos depois de um pica-pau e uns caracóis, foi ver milhares de mosquitos a esmagarem-se contra o vidro do carro.
Confesso que me deu um certo prazer escarninho, daqueles que até temos medo de o confessar a quem quer que seja.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
sexta-feira, junho 02, 2006,9:42 da manhã
Regionalismos
Por estas terras onde ando a espalhar todo o glamour do meu futebol em jogatanas intermináveis, há uma expressão que me intriga:
Ói!
Ói quer dizer um pouco de tudo. Para melhor explicar, passo a apresentar alguns exemplos:
-Ói, não me melgues!
-Ói, como estás?
- Queres correr 100 km em sprint? -Ói!!

Como bom temente a Deus que sou, rezo todos os dias para que esta expressão nunca venha a ser parte integrante do meu vocabulário.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 2 comments
,8:33 da manhã
Projecto
Tive uma ideia enquanto hoje tomava banho.
Estou espantado! Antes do Earl Grey matinal e numa hora muito mais vespertina do que é normal, consegui ter uma ideia:
pegar no cd-rom das 20 obras interactivas da Gulbenkian e associar-lhes 20 livros e 20 músicas.
É, contudo, manifestamente difícil pensar em quais serão a esta hora da manhã.
Não exijam muito, por favor...
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
quinta-feira, junho 01, 2006,11:23 da manhã
Bauhaus
Passei as últimas duas hora a ouvir Bauhaus.
Será que me estou a sentir ligeiramente underground?
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:30 da manhã
Livro da semana

Esta semana chega a inevitável consequência da minha mais recente pesquisa em torno da pessoa de García Lorca e dos poemas que se escreveram sobre ele ou onde ele aparece referenciado.
Claro está que este livro é um precioso contributo, mas não é tudo, até porque alguns dos poemas são, no mínimo, abaixo de cão.
Ah, que autoridade moral tenho? Nenhuma. Tenho apenas a minha consciência e ainda me consigo sentir bem com ela.
Ainda.
Seja como for já tenho mais quatro ou cinco poemas para um futuro recital.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments