«Cada ratinha tem o seu mistério e desvendar uma não quer dizer que percebemos o mistério total», Puchkine, Diário Secreto
quarta-feira, junho 28, 2006,1:39 da tarde
As palavras que nunca te direi
Realmente o Nicholas Sparks é um gajo cheio de mérito.
Para além de ter posto uma incomensurável quantidade de pessoas a lerem (ler já um bom princípio. Eu leio coisas que não aconselho a ninguém e por isso também não espero que os ninguéns do Sparks me aconselhem a mim o que quer que seja), tem o melhor título de sempre.
Sim, há quem diga que os livros dele são maus. Não sei. Nunca li. Não posso julgar. E acho que não poderei em tempos futuros. Mas uma coisa vos garanto: o que estou a ler agora é realmente mau. Nem sequer se fica no medíocre ou mauzinho, é MAU com todas as letras que o constituem.
Mas voltando à questão do título, acho que era o que dedicaria ao autor do livro que agora estou a ler. As palavras que nunca te direi. Acho mesmo que nunca lhe direi nenhuma palavra pois as guardarei todas só para mim antes que ele as resolva assassinar uma vez mais.
Pede-se contenção. A bem da sã evolução mundial.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤