«Cada ratinha tem o seu mistério e desvendar uma não quer dizer que percebemos o mistério total», Puchkine, Diário Secreto
quarta-feira, julho 26, 2006,1:16 da tarde
Jack Pollock

O conhecimento é uma coisa desgraçada.
Entra por nós dentro sem pedir permissão a quem quer que seja e a qualquer hora do dia.
É uma chatice.
Já não posso estar descansado a ler o meu livrinho, que tinham que me falar de Jack Pollock.
Claro está que a censura interna por nunca me ter dedicado à história de arte ou o que quer que avalie e analise quadros e que nos permita construir um cardápios de autores e épocas, imperou.
Imperou a censura e lá fui eu à procura de Pollock.
Expressionismo abstracto, não sei o quê em Nova Iorque, é americano e já morreu. Até morreu relativamente novo, o que sempre causa fascínio.
Depois há sempre estas frases épicas:
On the floor I am more at ease, I feel nearer, more a part of the painting, since this way I can walk around in it, work from the four sides and be literally `in' the painting.
que nos fazem olhar para os quadros de uma outra forma, enfim...
Cansado e extenuado de uma busca internetiana de aproximadamente dois minutos em que consegui aprender tudo o que queria sobre Pollock, escolho dois quadros Male and Female e Cup of tea e um link.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤