«Cada ratinha tem o seu mistério e desvendar uma não quer dizer que percebemos o mistério total», Puchkine, Diário Secreto
segunda-feira, julho 17, 2006,5:08 da tarde
PC
Nos meus tempos de cachopo costumava-se oferecer uma pastilha elástica quando alguém fraquejava. Os açúcares lá contidos lá cumpriam a sua função e a malta ficava pronta para mais uns disparates, sempre com o doce toque da ruminação, sempre censurado por pais e educadores.
Hoje em dia, isto já não pode ser aplicado graças à aplicação do PC (politicamente correcto) à coisa.
Já é difícil encontrar uma pastilha que tenha açúcar e o ruminar já é bem visto e aceite, pois acredita-se que faz bem a uma série de pormenores da higiene oral que dispenso em absoluto saber.
As nossas ruas estão assim transformadas em prados onde caminham alegre e sorridentemente abundante fauna nacional.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤