«Cada ratinha tem o seu mistério e desvendar uma não quer dizer que percebemos o mistério total», Puchkine, Diário Secreto
quinta-feira, agosto 31, 2006,9:31 da tarde
Munch

Em vésperas de sair a última edição do Independente, a polícia norueguesa recuperou as duas obras mestres de Edvard Munch.
Será que estariam escondidas no gabinete de Serra Lopes?
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,11:43 da manhã
Kaput
Ontem as notícias dos telejornais abalaram-me ao anunciarem o fim do Independente. O jornal fundado pelo MEC e por Paulo Portas e que era actualmente dirigido por Inês Serra Lopes vai mesmo acabar. Razões: as de sempre. Dinheiro.
Mas nesta mesma altura em que pensava escrever um daqueles posts de louvor, penso para mim próprio: quando foi a última vez que comprei um Independente?
Tirando os livros de crónicas que fui comprar directamente à Almirante Reis, não me consigo mesmo lembrar da última vez que isso aconteceu.
O Independente faliu?
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:08 da manhã
Livro da semana

Esta semana o livro da semana começa com uma infame confissão: este foi o segundo livro de Hemingway que li em toda a minha vida.
Pior ainda: tendo em conta o tamanho de The old man and the sea, este deve mesmo ser o primeiro dele que leio à séria.
Gostei. Não é que gostei à brava? O pior é que nem sequer duvidava disso. A fim de me redimir de tão infame pecado quase que já prometi a mim mesmo (já que a outras pessoas nunca vale a pena fazê-lo) que irei ler toda a sua obra assim de um só fôlego.
Embora saiba que já não o irei fazer na sua plenitude graças a outros senhores que se puseram de premeio, ela não escapará.
Leitura fantástica e para quem conhece Espanha a narrativa tem um impacto enorme.
"When Hemingway put his brains to the wall with a shotgun,
that was style."
Bukowski
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
quarta-feira, agosto 30, 2006,2:20 da tarde
Mais citação
"O amor é a faculdade de ser pateta a dois"

Paul Valéry in O Senhor Teste

a justificar plenamente o Senhor Valery do Gonçalo M. Tavares.
Repararam como não me dei ao trabalho de pôr Senhor Valery em itálico? Que grande rebelde que eu saí...
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:12 da manhã
Epicidade

Portugal é um país épico.
Disso ninguém tem dúvidas. O que eu, contudo, já tenho algumas dúvidas, é mesmo em relação à veracidade da vila alentejana de Ourique enquanto local de uma das mais épicas batalhas nacionais.
Numa altura em que o rei tinha acabado de conquistar Leiria, porque viria disputar uma batalha já junto ao Algarve?
Enfim, essa é uma daquelas questões ou a questão daquele livro do Dr. Freitas do Amaral de que já não me lembro o nome ( a idade é uma coisa desgraçada).
Mas o que confere realmente epicidade a esta nação são placas como esta, que é a da rua do castelo.
Um grande bem-haja a toda esta nação.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
terça-feira, agosto 29, 2006,3:59 da tarde
2 notas

1ª - De acordo com o decreto de lei 46/2006, tornou-se oficialmente "proibido discriminar" em portugal, o que por si só já é um acto discriminatório para com os que querem discriminar

2ª - O Portsmouth FC tem um jogador que se chama Todorov. Quando o Sartre e o Pacheco Pereira também jogarem é que eu quero ver como vai ser...
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,3:47 da tarde
a blogofobia de Prado Coelho
Na sua linha do horizonte de hoje, o professor Eduardo Prado Coelho ( a quem eu me consegui escapar durante a minha estada na FCSH, escreve sobre o badaladíssimo caso Günter Grass. Até aqui nada de novo. O próprio Malheiros também o faz umas páginas à frente.
Mas a grande questão é mesmo a da aversão que Prado Coelho tem aos blogues, ao afirmar perentoriamente que "qualquer intelectual que se preze não prescinde hoje de ter o seu blogue. Muitos têm blogues para serem intelectuais."
Freud ( ou se calhar o seu discípulo "literário" Bettleheim) apresentaria, sem dúvida uma explicação para isto.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:49 da manhã
Daniel Pennac
Já que tive que falar dele desnecessariamente no último post, aqui fica uma daquelas citações que fora do contexto não querem dizer absoloutamente nada:
"Que espantosos pedagogos nós éramos, quando não nos preocupávamos com a pedagogia"
Apesar desta bonita citação, o livro é por si só adoptado como um perfeito exemplo pedagógico. Daí esta minha relutância em o ler que já dura há mais de dez anos. Onze, portanto.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:34 da manhã
The war is over

Depois de quatro dias de "pesadelo maravilhoso" (obrigado Hemingway pela fantástica expressão que aqui te roubo sem qualquer tipo de pudor), a feira de Grândola chegou ao seu fim.
E que melhor maneira houve de chegar ao fim se não com a tenebrosa participação dos Da Weasel? Para uma das bandas que se intitula como uma das melhores do hip-hop europeu, apenas levanto uma questão: como serão as outras? Pelo menos não fiquei com pena que a feira acabasse e essa é a lógica da coisa.
De resto, e contrariamente ao que certas pessoas dizem, a feira apenas é uma feira com tudo de bom e de mau que acarreta.
Enfim... talvez devesse continuar a ler o eternamente renegado (pela minha pessoa, claro está) Daniel Pennac.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
segunda-feira, agosto 28, 2006,11:37 da manhã
Gil Vicente
Claro está que os responsáveis da Liga repararam que o SLB não se encontrava ainda preparado ao mesmo nível que os seus mais directos rivais e resolveram dar-lhe mais uma semana para o fazerem.
Por seu lado, reconheço um indizível mérito ao sr. António Fiúza que afirmou publicamente que ao ver as suas camadas jovens suspensas era um atentado pois elas serviam para tirar os jovens da rua e da droga.
Como é por todos sabido, Barcelos é daquelas cidades onde o problema da toxicodependência é mais visível, a par com a Amadora ou até mesmo os bairros contíguos ao do Restelo.
Aliás, todos os jovens sabem neste preciso momento que há uma altura da nossa formação em que nos é perguntado: queres jogar futebol ou meter-te na droga?
Reconhecida que foi a minha inabilidade para o futebol, optei pela poesia e agora estou onde estou. Seja lá isso onde for.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 4 comments
domingo, agosto 27, 2006,4:57 da tarde
Humor
Lembro-me de, nos mais ou menos longíquos tempos dos corredores dos anos 40 do Liceu de Sá da Bandeira uma professora me ter dito que fazer as outras pessoas rir era sinal de inteligência.
Hoje, depois da proliferação de espaços de comédia em praticamente todos os meios de comunicação e da introdução vitoriosa do stand-up nos mais medíocres meios sociais, fico bastante, mas bastante contente por nunca ter conseguido fazer ninguém rir.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,6:25 da manhã
Ressaca do recital
Confesso que ainda agora não acredito que o recital ou bem-dizência de poesia no Xantarim tenha chegado ao fim e mais ainda: não acredito que ainda estejamos vivos.
Isto já é, sem dúvida, uma grande vitória.
Queria apenas agradecer aos nossos críticos (foram imensos, felizmente) que me permitiram chegar a uma série de conclusões e, pior de tudo, deram-me uma vontade enorme de continuar.
Lá para 20 ou 21 de Setembro creio que Grândola poderá voltar a sofrer, desta feita com o Acto II. Ligeiramente modificado, mas basicamente a estrutura do Acto II.
"Quero ser feliz, porra!"
José Mário Branco
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
sexta-feira, agosto 25, 2006,8:54 da manhã
É HOJE!!!!


Arriscando muito seriamente a minha integridade física, aqui fica mais ou menos a grelha dos poemas que serão torcidados hoje à noite pelas 22h no Xantarim:
1a parte

Discurso sobre o filho da puta
Estilo
Adilia Lopes
Mundo Perfeito
Poema Em Linha Recta
Pastelaria

Intervalo

2a parte

Alda Espirito Santo
Retrato de uma princesa
Fim
Poema ou O Poeta em Lisboa (Forte)
FMI
A Lei

Sobre o trópico de câncer: IV
Manifesto Anti Dantas
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 2 comments
quinta-feira, agosto 24, 2006,7:21 da tarde
De férias

Nada como aproveitar o período de férias para tentar juntar fragmentos de conversas escutadas ao acaso por essas praias do parque natural do SW e qualquer coisa vicentina:
- Arrête, porra! Tá lá quietinho, arrête!
- Ya meu, gande cena essa. O gajo acordou e tinha lá o outro ao lado todo nú...
- Que achas?... Hum?
- Eh pá, num me chateies carago! Toue a ficare fartinho de tie!

Nestas pequenas pérolas recolhidas de forma ingénua e pura, revela-se uma interessante perspectiva sociológica das nossas praias que vai desde o mais comum e mortal dos emigrantes que se sediaram em França ou na Suiça ou na Bélgica, passando pelos típicos jovens cujo consumo de estupefaccientes afectou já grande parte do processo cognitivo, os monólogos do sono e a desmesurada quantidade de morcões.
Mas claro está que em Odeceixe (ou Odesseixe de acordo com as antigas casas de cantoneiros) não poderia faltar uma sede do PC digna de um Portugal no seu melhor.
E assim se fazem umas férias.
Ou isso.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,2:26 da tarde
Livro da semana

Mais uma semana, mais um livro e desta feita é mesmo o último de Francisco José Viegas.
O facto de ter dedicado grande parte das minhas últimas semans à sua leitura mais ou menos compulsiva tem-me dado uma visão de conjunto e de evolução da sua obra e afirmo perentoriamente que este só é o seu melhor até agora, percebendo-se perfeitamente a razão pela qual lhe foi atribuído o APE.
Confiante da minha tremenda incapacidade de falar sobre livros (pois receio revelar coisas que não gostaria que me fossem reveladas a mim), fico-me por aqui deixando apenas um daqueles inocentes convites à leitura.
Leiam.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
sábado, agosto 19, 2006,5:36 da tarde
Aviso
Avisam-se os esitmados leitores que este blog irá (eventualmente) de férias durante a próxima semana a fim de ver se através de muita reflexão interior e exterior (RI, portanto) se consegue descobrir alguma coisa que valha a pena escrever (coisa que nunca aconteceu no ano e meio de existência deste blog).
Certo, certo é que quando regressar haverá fotos amorosas e ridículas como todas as fotos o são.
Um grande bem haja e até sexta (para quem vá e para quem não vá ao recital).
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
sexta-feira, agosto 18, 2006,10:38 da tarde
Quem é bom sempre merece
Pois é, aqueles dois rapazitos que têm um jeito imenso para dizer poesia já aparecem nos jornais e não sei que mais...
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 3 comments
,9:46 da manhã
Are you looking for holidays?
Andava eu por essa net fora à procura de um sítio onde possa largar o meu cadáver por uns dias, quando faço um registo num site de férias para poder ter acesso a um mapa de uma casa perdida algures entre a Somália e o Canadá, quando me aparece a seguinte mensagem:

"Aconselhamo-lhe que feixe esta página utilizando o link abaixo."

Como bom menino que sou, feixei a página e prossegui a minha demanda.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:27 da manhã
Alvalade

A fim de conseguir complementar a minha infindável fonte de conhecimento futebolístico, parti rumo à loclaidade de Alvalade, algures a seguir à Mimosa, a caminho do Algarve.
Não vi, contudo, qualquer tipo de referência ao mundo futebolístico.
Pelo menos, havia algum tipo deligação com o original bairro de Alvalade da capital da metrópole: as casas do regime, mas muito, muito diferentes.
Já agora, deixo igualmente a informação de que na supracitada localidade alentejana as pessoas não almoçam nem jantam fora como pude comprovar com os dezoito litros e meio de suor inglório que larguei em busca de um restaurante.


PS- o facto de um estabelecimento ostentar a palavra "restaurante" na placa não significa que aí se sirvam almoços ou jantares.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
quinta-feira, agosto 17, 2006,9:38 da manhã
Por terras de Álcacer


relembrando um passado mais ou menos distante...
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:32 da manhã
So what?
Grass confessou ontem ter pertencido a um desses movimentos juvenis de cariz nazi. E logo ele, dir-me-ão os acérrimos leitores da sua obra, já que eu só li o Meu século e comprei A Ratazana a fim de um destes dias ganhar coragem para a ler.
Mas enfim...
A condenação imediata que se fez não me espanta, mas choca-me. Mais uma vez os puritanos sobem ao de cima, manifestando um tenebroso pudor. Embora a questão que devesse levantar fosse um porquê?, não o farei. Está implícita. Talvez o Roth o faça na quase perfeição.
Confesso que quase prefiro ir viver para um qualquer país de fora do mundo ocidental para não ter que aturar isto.
Para bem da humanidade, levaria toda essa maltosa da esquerda compreensiva que está a azucrinar o sistema todo.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:06 da manhã
Livro da semana
Seguindo a senda do Francisco José Viegas, aqui fica a minha proposta de leitura de As duas águas do mar que me conseguiu finalmente pôr a beber o chá Porto Fermoso do Açores que aí tinha.
Mais uma vez o Inspector Jaime Ramos (que já quase começa a ganhar um lugar no meu imaginário ao lado de um Poirot) tem duas mortes aparentemente desconexas. Claro está que o anterior "aparentemente" não ali está ao acaso. E por isso mesmo vale a pena ler.
Bem, não é só por isso. É igualmente pelo prazer enorme de exaltação de um quotidiano de tabaco e álcool, com especial destaque para dois (tidos) parentes pobres da coisa: os Açores e a Galiza.
Já agora, as descrições sobre comida são tenebrosamente aliciantes...
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
quarta-feira, agosto 16, 2006,2:46 da tarde
Oficialmente desempregado...
... penso em tudo que andei a dizer que não tinha tmepo para fazer e não me apetece fazer uma única delas.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,9:35 da manhã
Verão?
Por uma dessas razões que a razão desconhece, adoro estes dias de verão em que a ameaça de chuva é mais do que eminente.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:09 da manhã
Quase
Embora sinta uma vontade enorme de retomar a tradição do cd da semana graças à quantidade absurda de cds que aqui tenho para ouvir (muito agradeço às almas caridosas que mos emprestaram), não o farei.
Uma questão de coerência.
Queria apenas dizer que. ao ouvir incessantemente o La Folie dos Stranglers, só me consigo lembrar deste miúdo que tem agora um sorriso do tamanho do mundo estampado na face graças à convivência com a sua Mira.
Oui, c'est la folie...
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
segunda-feira, agosto 14, 2006,11:02 da tarde
Cartaz do recital do dia 25
Graças a uma daquelas estórias que só a globalização torna possível, o canadiano Jason Grant, amigo virtual do Gonçalo elaborou o poster definitivo do nosso recital.
Já agora, este post serve de convite a todos os que quiserem estar presentes.
Até lá
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:17 da tarde
Prendas natal
Apesar do aparentemente estranho título deste post, ele revela uma profunda verdade, a maior de todas: eu, contribuinte nº (ilegível), BI nº (ainda mais ilegível) já comecei a comprar as prendas de Natal, aproveitando as promoções de um verão deserto nas terras não veraneantes.
Isto quem de repente vê o tamanho da sua família aumentar exponencialmente, tem que se precaver.
Claro está que aqui se encontra igualmente aliado o facto de eu sofrer daquele pavor de ter tuguinhas desesperados com freios consumistas a berrarem desalmadamente por uma cópia em formato de livro de bolso de um livro do Francisco José Viegas.
Por estas e por outras que dei como aberta a época das prendas de Natal.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
sábado, agosto 12, 2006,9:06 da manhã
Pequenas grandes coisas
A fim de poder continuar a minha senda de pecador inato, resolvi oferecer um licor de poejo sem que para isso tivesse dinheiro.
Vantagens de uma terra pequena: mais logo venho cá pagar, senão até sabem onde eu trabalho e podem lá ir pedir contas ao meu patrão, ou patroa, cara Isabel Pires de Lima.
Tendo caído a noite, encobri-me e lá fui pagar a desonrosa dívida. Ao chegar, fui confrontado com um papel que dizia:
O rapaz dos poemas não pagou dois licores de poejo.
Apesar da dívida, saber que já sou o "rapaz dos poemas" alegrou-me a alma e "made my night, oh yes it did"
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 2 comments
sexta-feira, agosto 11, 2006,12:09 da tarde
De razonibus Nunii
"Assim que fiquei desde muito novo dependente deste vício terrível que fui alimentando recorrendo a mil e um artifícios (...): li banda desenhada durante a missa, não devolvi livros que me emprestaram, cheguei a roubar livros - até que me tornei bibliotecário"
Henrique Barreto Nunes in Da biblioteca ao leitor pp.162
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:35 da manhã
Heathrow
Bem sei que raramente comento o que a realidade nos oferece, mas desta feita, não o vou comentar graças ao estado de choque em que me encontro.
Lembro-me de já lá ter dormido, de ter encontrado uns amigos espanhóis, da minha primeira viagem a Inglaterra com a minha mãe, de ler Lodge, de gastar os últimos pennies a mandar sms das cabines de telefone...
Enfim..
Acho que houve um grupo musical que escreveu alguma coisa como: Is there anybody out there?
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
quinta-feira, agosto 10, 2006,11:27 da manhã
Mayra Andrade
Vale a pena uma espreitada.
Depois da participação no FMM de Sines, aqui pode-se ouvir praticamente o álbum todo.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:59 da manhã
Dar a volta ao sistema

Estava eu ontem a gravar um daqueles cds que se ouvem única e exclusivamente no carro e em viagens que demorem mais de uma hora e que eu apelido de On the road em homenagem ao Jack Kerouac, quando me deparo com uma perfeita atrofia do WMP.
Querendo gravar a versão do Happy Day do álbum da esquerda, ele reconheceu como sendo uma chamada Wake up do álbum da direita.
É assim, por vezes a direita e a esquerda confundem-se...
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:49 da manhã
A verdade tem-na os livros
"Às vezes o caminho para o coração passa pelo estômago."
pp.313 in As duas águas do mar Francisco José Viegas
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:43 da manhã
Livro da semana

Mais uma semana, mais um livro.
Desta feita o escolhido foi o autor de um dos meus blogues favoritos, o Francisco José Viegas.
Num livro que não chega a ser um policial no seu verdadeiro sentido( ou como acontece com os clássicos da Patricia Highsmith ou da inevitável Agatha), a narrativa encontra-se por vezes obscurecida pela beleza descritiva que chega a conseguir transportar-nos para Moçambique.
E esse é sem dúvida o ponto forte dos seus romances, pois por vezes cheguei a imaginar-me num Moçambique onde nunca estive, com um calor e cheiros que desconheço. Mas sempre, sempre de uma maneira impressionantemente apaixonante.
Uma daquelas que poderá ser uma boa e agradável leitura de verão.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
quarta-feira, agosto 09, 2006,9:41 da tarde
Proposta de cartaz
Aqui fica o primeiro esboço do cartaz do recital do próximo dia 25 no Xantarim em Santarém



 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,2:28 da tarde
Democracia da nova esquerda
A respeito deste post, resolvi escrever um comentário afirmando que o JMF era tão imparcial quanto o autor do blogue, uma vez que cada qual defende a posição que assumiu.
Claro está que esta é, para mim, uma situação normal em democracia. Menos democrática terá sido a decisão do sr. Daniel Oliveira, mas a verdade é que tem toda a liberdade democrática para aceitar o que quer ou não pôr no seu blog.
Daí merecer o meu respeito. Ou não.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,1:36 da tarde
Música, o que é isso?
Depois de uma manhã de Peter Gabriel, um almoço com Patti Smith, preparo-me agora para ficar na companhia do Carlos Bica.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,10:37 da manhã
Peter Gabriel

Estranho, muito estranho.
Foi-me recentemente passada a discografia completa do senhor referido no título deste post e não me consigo decidir quais os álbuns que gravarei para mim pois ele consegue reunir o melhor e o pior num só álbum. Por vezes consegue mesmo fazê-lo na mesma música, com passagens fantásticas e outras que provocam um certo tipo de repulsa.
Enfim, que Neno me ajude nesta difícil missão que a mim me incubi.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:51 da manhã
Globalização
Ontem estive a desfrutar dos prazeres da globalização no seu expoente máximo do quotidiano, com a perfeita consciência de que há jovens extremistas de esquerda que não hesitariam em me apedrejar até à morte, de acordo com os princípios vigentes na Nigéria.
Comer um President alho e ervas (França) barrado em bolachas salgadas Parvati (Itália) enquanto bebia uma Erdinger (Alemanha) num copo de pint (Inglaterra) e via o Austria Wien (Aústria) vs SLB (Portugal) num televisor Samsung (Japão).
E que eu saiba, nenhuma destas marcas respeita as tretas do comércio justo. E por isso mesmo soube tão bem...
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,9:43 da manhã
Parabéns

O meu soul-brother (como ele próprio se definiu) cumpre hoje o seu vigésimo quarto aniversário, pelo que aqui ficam os meus votos de um dia fantástico.
"To do a dull thing with style
is preferable to doing a dangerous thing without it
To do a dangerous thing with style is what I call
art"
Parabéns puto!
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 3 comments
terça-feira, agosto 08, 2006,4:50 da tarde
Isto é só novidades
1- Já há uma nova poll, depois do novo template ter sido democraticamente eleito como genial
2- dia 25, pelas 22h haverá um excelso recital de poesia no bar Xantarim em Santarém
3- o SLB estreia-se hoje frente ao Austria Wien que não tem um único jogador conhecido e que atribuem favoritismo aos encarnados. Um mau presságio, portanto
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,2:04 da tarde
Relatório
Quando alguém escreve um relatório que mais se parece com a defesa de uma galinha acossada, fico com desejos de atacar o autor do dito cujo com as piores armas que Freud pôs ao dispor da humanidade. E isto porque sou uma pessoa moderada. Caso não fosse, obrigá-la-ia a ver todos os jogos do SLB neste ano que hoje se inicia às 19h45 na SIC.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:47 da manhã
O horror

Numa daquelas pesquisas de imagens no google, achei por bem fazer uma do Zeca, pois é a única coisa que tenho ouvido nos últimos dias, quando me deparo com um interminável rol de fotos de um Zeca Pagodinho, igualmente cantor.
Claro está que tive que me dar ao exaustivo trabalho de escrever Afonso a seguir a Zeca para conseguir o que queria.
Será que Abril foi finalmente enterrado?
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
segunda-feira, agosto 07, 2006,12:04 da tarde
Brave new world
Na Batalha vai surgir a primeira máquina de empréstimo de livros do país, numa ideia genial apoiada pela inevitável Gulbenkian.
Será que o país está a evoluir?
Para mais informações podem consultar isto
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,11:13 da manhã
Pseudo-exposição
Aqui vão começar a surgir algumas fotos da minha primeira pseudo-proto-exposição de fotografia amadora.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,11:06 da manhã
Quando o sul invade o norte...
Porque será que a sede da Nova Gaia é na Maia?
Será o Sul a invadir o Norte, ou o Norte que seduziu o Sul?
Ou, ainda, apenas eu?
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:40 da manhã
Segunda de manhã
Se as minhas manhãs fossem um pouco menos kafkianas, nunca teria dado valor à beleza da noite.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:36 da manhã
Foto imperiosa

Claro está que o post anterior estava mesmo a pedir uma foto desta dimensão.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
domingo, agosto 06, 2006,10:45 da tarde
Documentário sobre a ponte
Uma única conclusão: o país está cheio de inconscientes saudosistas do regime.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,8:52 da tarde
Stressless resort
Depois de um fim de semana fantástico em que tive que receber e tratar minimamente bem um jovem casal amigo, tive uma daquelas ideias que, caso não me torne milionário, me aliviará bastante em relação a questões financeiras: um stressless resort. Um Grândola stressless resort.
Como às vezes sou, assim, humilde e genial.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
sexta-feira, agosto 04, 2006,2:20 da tarde
Loucura
Desde pequeno que sempre associei as pessoas que andavam de sacos de plástico na mão a um certo estatuto mental. Claro está que nunca foi ao de perfeitamente sano.
Hoje, vim até à escola munido de um saco de plástico onde pontificavam alguns cds, umas bolachas, a moleskine e o livro do Xico Zé que ando a ler.
Não sei. Confesso que tenho um certo receio de tirar conclusões ou uma única conclusão.
Refugio-me no Lucky Luke a ouvir The Sound numa louca experiência revivalista.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 2 comments
,12:21 da manhã
Livro da semana

Pois é.. Como prometido, aqui fica expresso o meu aprezo pelo segundo classificado de uma dessas polls que costumam aparecer por aí nestes turvos caminhos da net.
Pois tenho a dizer que o melhor escritor judeu (como costuma ser apelidado, embora renegue esse título) elaborou um romance impressionantemente inteligente, que exige do leitor um background cultural razoável. Claro está que me refiro às referências que faz a Hawthorne e a Thoreau, assim como a especificidades da sociedade americana. Mas mesmo para quem não as percebe, o romance continua a ser um bom romance.
Acho que daqui a 20 anos, caso ainda esteja vivo e tenha vista, vou lê-lo novamente e gostar ainda mais.
De certeza absoluta.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
quarta-feira, agosto 02, 2006,11:42 da manhã
Declaração
Rantanplan, és e serás para sempre o meu cão.

 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 2 comments
terça-feira, agosto 01, 2006,1:32 da tarde
Será desta?

Agora que estava a juntar dinheiro para uma viagem aos anos 50, acontece-lhe uma destas...
E eu? Será que ninguém se preocupa comigo? Põe-te lá bom que o Raul não é bem a mesma coisa.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 2 comments
,9:56 da manhã
Muito sofre o tal jornal local
Soube (porque há coisas que ainda se vão sabendo) que um recém-licenciado a caminho de uma pós-graduação estava interessado em biblioterapia.
Sejamos conscientes: biblioterapia é uma coisa que não pode existir.
Desde que me lembro que sei ler que nunca mais fui uma pessoa saudável. Os intervalos da escola em que era exibido às outras professoras como bom leitor, os verões familiares em que tinha que ler forçosamente Florbela Espanca sempre que passávamos em Vila Viçosa ( e acreditem que era bem mais vezes do que as que uma criança de nove anos pode achar saudável), até à conturbada adolescência com o Kafka e o Nietzsche a pulularem alegremente à minha volta.
Esses dias acabaram, mas os actuais não são melhores. Há um nervoso de palavras que não passam já só a pensar nas que se seguirão. Ou seja lá isso o que for.
A biblioterapia terá, pois, que passar, numa primeira fase pela introdução do bicho da leitura (vá lá que consegui não parafrasear o Zink) em nós. A leitura é mesmo um pouco como a eterna questão do catolicismo português: a grande maioria da população sabe efectivamente ler, mas muitos poucos o fazem.
Seja como for, é uma actividade sedentária, contrária às directivas anualmente emanadas pela Fundação Portuguesa de Cardiologia. Para além disso, implica igualmente um crescimento dos problemas de visão. E se todos formos pessoas perfeitamente saudáveis, o estado conseguirá finalmente reduzir a despesa com o sistema nacional de saúde.
É, portanto, aconselhável a não-aplicação dessa terapia, que como quase todas as outras, surgiu no pós segunda guerra mundial, i.e., pós 25 de Abril em Portugal.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:38 da manhã
Zidane
A fim de manter a secular tradição, aqui estou eu a comentar algo que já passou há demasiado tempo.
Reconheço um certo mérito ao Zidane, pois para além de conseguir receber três jogos de suspensão numa altura em que já não vai mais jogar, conseguiu perceber as ofensas que Materazzi lhe proferiu em italiano (abençoada passagem pela Vechia Signora que agora está onde está), até porque duvido que o rapazito das patilhas seja capaz de dizer coisas como: je veux faire quelque chose, je ne sais pas quoi, à ta soeur, arabe, putain, etc, etc...
Há, pois um profundo mérito intelectual e poliglota desse grande jogador de futebol que agora abandonou os relvados depois de ter encavado Portugal por duas vezes com penalties manhosos.
Um grande bem haja meu bom Zidane.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments