«Cada ratinha tem o seu mistério e desvendar uma não quer dizer que percebemos o mistério total», Puchkine, Diário Secreto
quinta-feira, setembro 21, 2006,1:21 da tarde
Livro da semana

Em A colher de Samuel Beckett a tal revelação contínua de 2001 (já leva 12 livros publicados desde então) consegue criar uma cena tipicamente Becketiana que se prolonga genialmente durante toda a peça, fazendo sempre lembrar o fatal Godot.
Para quem gosta de Beckett, tem aqui uma boa oportunidade para ler algo semelhante, para quem não gosta, se calhar aconselhava só a parte dos outros textos, onde é exposta um pouco de teoria teatral de uma forma curiosa e até literariamente embelezada.
O nível de alienação e de aparente non-sense de todos os textos que produz tem vindo a colocar Gonçalo M Tavares como um dos meus escritores preferidos. Vivos, claro está.
Uma referência.
Boa leitura!
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤