«Cada ratinha tem o seu mistério e desvendar uma não quer dizer que percebemos o mistério total», Puchkine, Diário Secreto
sexta-feira, setembro 29, 2006,5:07 da tarde
Questão referencial
Depois de um encontro em Beja onde o que mais se ouviu foi pessoas a dizerem que já em casa se lia e se contavam estórias e que por causa disso enveredaram por uma carreira semi-artística, desta feita foi o escritor Mário Cláudio no artigo que escreveu para o Expresso da semana passada.
Como não-leitor do supracitado escritor ( o que me garante uma maior liberdade de pensamentos e até mesmo uma certa impunidade mental), confesso que me irritou ele escrever que a avó lia Blasco Ibañez.
Eu já li Blasco Ibañez. Será que isso me faz ser igual à sua avó? Será que foi por isso que começou a escrever? Não percebo.
Este sistema de contestação interior já vem do meu pai que o tinha herdado do meu tio avô, que por sua vez casou com a filha de um primo contestatário e por isso eu contesto. Está-me no sangue.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤