«Cada ratinha tem o seu mistério e desvendar uma não quer dizer que percebemos o mistério total», Puchkine, Diário Secreto
quinta-feira, novembro 30, 2006,10:31 da manhã
Bucólico
Sentado a desfolhar umas páginas furtivas a apanhar o sol de inverno alentejano e com Adriano Correia de Oliveira a dominar a sala.
Se calhar vou começar a escrever poesia.
Ou é melhor não.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 2 comments
,8:58 da manhã
Livro da semana

Inevitável, dirão.
Pois claro!
Rui Tavares apresenta um romance histórico que foge do convencional, pois ainda agora não sei se se poderá apelidar de romance (devia ter estado com mais atenção às aulas de Teoria da Literatura). Dados curiosos misturam-se com outros verdadeiramente assombrosos e escabrosos (dada a dimensão e impacto dos números) numa escrita incrivelmente atractiva e que nos faz mergulhar num conjunto de conjecturas (isto tem um nome de figura de estilo) .
Para concluir, confesso que a minha percepção da Baixa mudou para todo o sempre.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
quarta-feira, novembro 29, 2006,3:49 da tarde
Ainda o Houellebeck
Se continuar a escrever o nome deste senhor, ainda me arrisco a escrevê-lo bem ou a ter consciência disso mesmo.
Seja como for, tenho pensado no que é que toda a narrativa se baseia e depois de uma curta pesquisa a resposta fez as minhas pálpebras saltarem de terror: Ei-la
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:39 da manhã
Só por causa das coisas
Projectos de futuro? Viver.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:03 da manhã
Geração "Não fui"
Há uma geração de funcionários que é a geração do "não fui".
Os níveis de protesto para com uma nova situação são elevadíssimos, embora as reclamações para com a actual sejam constantes.
Mas a origem etimológica não podia ser mais clara ao nos remeter claramente para a situação do "não fui".
Exporei agora uma situação de maneira verdadeiramente sóbria de maneira a possibilitar um mais fácil entendimento:
Falta um livro. Pergunta-se: Onde estará o livro? Resposta: Não fui eu.
Outra situação:
Já foste ver o último Bond, aquele com o nome do programa de quando o Herman ainda tinha qualidade? Resposta: Não fui.
Mais afirmo que em ambos os casos há sempre um anuir de cabeça que transmite um tom de piedosa sinceridade. Não se preocupem. Eu sei que não fizeram absolutamente nada.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
terça-feira, novembro 28, 2006,11:22 da tarde
Noite tranquila
Depois de ter revisto a maneira formidável como Agostinho da Silva boicota a conversa mais ou menos vadia com Joaquim Vieira, sinto incriivelmente tranquilo para retomar a leitura desenfreada de Houellebeck.
Isto de ler romances franceses depois de muito tempo de renegação da cultura francófona tem muito que se lhe diga.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,6:21 da tarde
Guitarrista de Picasso
Como às vezes fica bem dizer que se gosta d epintura, aqui fica o guitarrista daquele pintor mais ou menos espanhol que foi o Picasso.
Por vezes faz-me lembrar o Nick Drake.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,8:48 da manhã
Já agora... e por acaso e...
Há coisas que nunca sei bem como as expor e um aniversário é, indubitavelmente, uma delas.
Mas esta primeira frase desconexa seguida desta segunda não muito melhor leva-nos a um único caminho que é o de poder partilhar a alegria imensa de sentir que este blogue já é quase uma pessoa adulta(bloguisticamente falando) ao ter feito no passado dia 25 dois (2!!) anos de existência.
Aqui está o primeiro post que, como os restante mil desde então não é bom nem mau. Muito pelo contrário.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 2 comments
,8:42 da manhã
Prostituição
A partir deste momento penso que darei azo a uma série de introspecções ( entenda-se como pensamentos de foro íntimo de resultado nulo a nível da percepção do real) sobre a prostituição em virtude das virtudes deste nobre povo à beira-mar plantado.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
segunda-feira, novembro 27, 2006,6:24 da tarde
Ontem e não sei que mais
Depois das declarações mais ou menos polémicas de Nogueira Pinto no programa Diga lá Exceleência da RTP2 em parceria com a Renascença e o Público, deu-se um completo fade out durante algum tempo.
Tempo de reflexão?
Censura a posteriori?
Negor. Apenas. Total
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
domingo, novembro 26, 2006,10:03 da tarde
Foto

Ouvi dizer que muitas pessoas resolveram começar a ler Cesariny só porque ele morreu.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 2 comments
,9:15 da tarde
Dois tópicos ou consequências de uma tarde lisboeta
De visita à Feira do Livro da Universidade de Lisboa (que durante anos me alimentou com obras de referência a um/dois euros), manifesto o meu espanto perante duas situações:
- Nova dinâmica da feira, com novidades e alguma organização relativamente a temas, já não possibilitando a salutar deambulação
- Recepção do Papa na Turquia, com manifestações democráticas e palavras de ódio. No ocidente serias racismo, naquela zona do planeta é apenas uma manifestação que tem que ser entendida de acordo com a sua especificidade cultural. Que será que a lusa esquerda irá dizer?
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:06 da tarde
O Perfume

Como qualquer bom que se preze, lá fui ver o Perfume a fim de o poder comparar com o livro.
É inevitável.
Fazendo eu parte daquela geração que cresceu com o mito do Perfume enquanto livro preferido de Kurt Cobain, não podia ter perdido isto.
Não está nem mau nem bom.
É um daqueles filmes que é o fiel espelho do livro, tendo o devido mérito por isso mesmo.
Excelente interpretação do rapazinho que faz de assassino e que ainda não me dei ao trabalho e honestidade intelectual de ir ver quem é.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,8:39 da tarde
Mário de Cesariny
Morreu Mário de Cesariny. O último dos surrealistas deixou hoje o nosso mundo e já pode começar a ganhar prémios e fama.
Embora só tenha gostado mais ou menos do seu Auto de Jerusalém, a sua poesia nunca deixou de ser poesia, com tudo o que isso acarreta.
A verdade é que também eu tenho um pouco de mim em luto, muito graças às diversas vezes que ouvi este jovem a dizer o Pastelaria que agora deixo:


PASTELARIA

Afinal o que importa não é a literatura
nem a crítica de arte nem a câmara escura

Afinal o que importa não é bem o negócio
nem o ter dinheiro ao lado de ter horas de ócio

Afinal o que importa não é ser novo e galante
- ele há tanta maneira de compor uma estante

Afinal o que importa é não ter medo: fechar os olhos frente ao precipício
e cair verticalmente no vício

Não é verdade rapaz? E amanhã há bola
antes de haver cinema madame blanche e parola

Que afinal o que importa não é haver gente com fome
porque assim como assim ainda há muita gente que come

Que afinal o que importa é não ter medo
de chamar o gerente e dizer muito alto ao pé de muita
gente:
Gerente! Este leite está azedo!

Que afinal o que importa é pôr ao alto a gola do peludo
à saída da pastelaria, e lá fora – ah, lá fora! – rir
de tudo

No riso admirável de quem sabe e gosta
ter lavados e muitos dentes brancos à mostr

 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
sábado, novembro 25, 2006,4:04 da tarde
Meias
Quando aos vinte equatro anos me apercebo que calcei duas meias de cores diferentes (preto eazul escuro) de forma mais oumenos propositada, questiono-me seriamente do que ser´+a de mim quando chegar aos 40.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
sexta-feira, novembro 24, 2006,9:19 da manhã
Hugo Chavez
A Venezuela é um país tão democrático, que as sondagens são do mais díspar possível, ao contrário do que acontece em Portugal que quase todas apontam para o mesmo valor.
A consultar aqui
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,8:54 da manhã
Faculdade
Numa altura em que a possibilidade de regressar aos estudos é posta por mim como uma opção mais ou menos viável para o meu futuro imediato, traço aquela que foi a grande novidade que a faculdade me trouxe e que revolucionou a minha maneira de pensar: a manipulação de dados de modo a que as outras pessoas acreditem no que digo mesmo quando não sei nada.
Do fundo do meu coração, obrigado FCSH.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
quinta-feira, novembro 23, 2006,8:17 da tarde
Passeio pelo país
Duas situações em dois dias diferentes, em dois telejornais distintos a darem uma imagem única deste país tão único:
1- Uma aluna Erasmus italiana levou com uma janela do edifício da Faculdade de Belas Artes da UL em cima, uma vez que esta caíu. Suspeita-se de degradação do edifício. Os alunos fecham a faculdade a cadeado aproveitando uma promoção das lojas de chineses mais próximas que prevêem mais manifestações ligadas ao Ministério da educação
2- Os militares passearam-se, por mero acaso e depois de lhes ter sido vetada uma manifestação, no Rossio, à mesma hora. Coisas da vida, já que serviu para o reencontro de muitos e bons velhos amigos que debateram questões mais ou menos prementes sobre as políticas militares deste executivo. "Política, que política?" - ouviu-se.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,7:53 da tarde
2 Lisboas
De certo modo esta imagem não me sai da cabeça...
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,6:54 da tarde
XXII Feira do Livro 24 Novembro-3 Dezembro
Pois é...
A feira do livro de Grândola vai partir para a sua vigésima segunda edição, da qual passarei a expor o programa, que serve sempre como convite:

24 Novembro
21h - Abertura da Feira e da exposição Agostinho da Silva - Pensamento e Acção (por causa do centenário do seu nascimento)

25 Novembro
16h - Contos Lanchados (lanche literário com base nos contos do Anderen, Hans Christian, subentenda-se)

18h - Apresentação do Livro Vidas na Mina sobre o Lousal de Paula Rodrigues, pela própria.

26 Novembro
16h - Apresentação do Livro Escola Agro-Industrial Antóni oInácio da Cruz - A sua História

27 Novembro

11h e 14h - Encontro com o ilustrador José Ruy
20h - Jantar Literário com base na obra de Simenon e com a presença de Francisco Moita Flores no irresistível restaurante A Talha

28 e 29 de Novembro
21h - Passam as Conversas Vadias com Agostinho da Silva

30 Novembro
21h - Documentário sobre a vida do Agostinho seguido de um colóquio de Ricardo Ventura com o sugestivo título Um pensamento vivo:Evocação de Agostinho da Silva no centenário do seu nascimento

2 Novembro
14h30 e 17h
Qaribó pelo grupo de teatro de Montemuro

E dia 3 acaba
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:02 da manhã
Curtas
- Acordar e ver que o 5 dias me linkou. Obrigado seja lá a quem for.

- Sobre a polémica do véu islâmico que se alastra um pouco por toda a Europa (apenas para leitores de esquerda ou da direita crítica)

- Depois de Figo e do Futebol, a homenagem inevitável

- Interessante perspectiva da literatura brasileira que me deixará a pensar sobre o equivalente português

- Este rapaz é do mais optimista que há e já agora, boa sorte

- Onde é que está o direito às coisas normais?

- Já agora, não custa nada dar uma espreitada
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,8:52 da manhã
Livro da semana

Esta semana a eleita foi a senhora Adília Lopes, de quem eu decidi ler a Obra Completa a fim de confirmar o que já tinha confirmado: não gosto.
A predominância referencial de autores franceses (sim, bem sei que ela tirou Português/Francês) é, a meu humilde ver, bastante abusiva.
Contudo, todavia, porém... ela funciona na perspectiva única e exclusivamente de a recitar, muito graças ao seu sarcasmo algo fácil e de muito agrado às massas pseudo-intelectuais que por vezes se apanham nos recitais.
Enquanto vos deixo com Adília Lopes, retiro-me para uma leitura eufemística do terramoto de 1755.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
quarta-feira, novembro 22, 2006,9:13 da manhã
Emily vs Joanna
Por causa da senhora que tem vindo a aparecer a cantar neste blogue, deixo este poema impressionantemente bonito, como só ela o conseguia fazer:


GLEE! the great storm is over!
Four have recovered the land;
Forty gone down together
Into the boiling sand.

Ring, for the scant salvation! 5
Toll, for the bonnie souls,—
Neighbor and friend and bridegroom,
Spinning upon the shoals!

How they will tell the shipwreck
When winter shakes the door, 10
Till the children ask, “But the forty?
Did they come back no more?”

Then a silence suffuses the story,
And a softness the teller’s eye;
And the children no further question, 15
And only the waves reply.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:05 da manhã
Chá da manhã
Hoje retomei o acto individualista e unipessoal de beber Earl Grey pela manhã.
Ontem bebi Lady Grey e senti-me adoentado, constipado mesmo, tive que me encher de medicamentos (1 Cêgripe) e até beber um chá de flor de sabugueiro que o Hans Christian Andersen diz que faz bem aos resfriados.
Hoje retomei o acto individualista e unipessoal de beber Earl Grey pela manhã.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
terça-feira, novembro 21, 2006,7:57 da tarde
Mais um texto para Ecoar

Em Dezembro as pessoas pensam no Natal, nos presentes e não sei que mais.

É mais ou menos como o reflexo de Pavlov. Quando se pergunta a uma criança o que é que acontece de importante em Dezembro, estou seguro de que não nos responderá com ar triunfante que foi a emancipação de Portugal face ao regime dos Filipes. Restauração da Independência, tal como ensinam na escola, se é que ainda ensinam o que quer que seja.

Não que eu queira com isto pôr mais uma acha na longa luta que temos vindo a assistir sobre o sistema de ensino. Simplesmente acho que caso voltasse a ser um normal estudante, o meu sucesso escolar seria tremendamente díspar. Modernices!

No fundo, este Natal é uma modernice!

Há a promoção de uma série de coisas de que nunca ouvi falar, e repetem-se as balelas de sempre de que haja paz no mundo, amor entre os homens e ternura. Ah, no meio disto tudo fala-se ainda das crianças, pois no fundo são eles os que mais despertam em nós os ímpetos consumistas. Mas tendo em conta que a maioria das crianças asiáticas (tirando os tenebrosamente fanáticos filipinos) não festejam o Natal, assim como uma quantidade considerável de crianças africanas (que ou pertencem a uma tribo estranha, ou são muçulmanos ou pura e simplesmente não têm a mínima capacidade de saber o que é o Natal), se calhar até nem faz muito sentido associar as crianças ao Natal.

Quanto à tal imagem do Pai Natal, que todos gostam de dizer que o vermelhinho é da coca-cola, terá nascido lá para os lados da Turquia (país onde ainda se pode espancar e discriminar democraticamente os cristãos) com o nome de Nicolau e chegou a santo. E já que se fala em Turquia, porque não o mais recente Nobel Orhan Pamuk para prenda de Natal?

 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,1:36 da tarde
Regresso
Depois do desvario matinal de origem desvio-mental (digam lá que não não sou um pequeno O'Neill dos nossos dias?), regresso com uma singela referência à tenebrosa entrevista do sr. Saramago ao Sol, que só demonstra que o referido senhor está com desempenhos cada vez mais únicos. Talvez devesse pedir ajuda ao dr. Lobo Antunes...
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:16 da manhã
Alienação
Como sempre diria o co-autor deste blogue, aquele sujeito que anda desaparecido há não sei quanto tempo, a total felicidade vem da alienação.
Depois do resultado do SLB neste último fim de semana e de finalmente ter acabado o senhor Paul Auster, que teve um daqueles finais de leitura penosos como há muito não me acontecia, sinto-me finalmente com capacidade de me alienar e alhear quase por completo da vida real.
Assim seja.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,9:00 da manhã
Do recital na Amora
A Amora, localizada ali para os lados do Seixal, é uma daquelas localidades a que se vai uma vez e nunca mais se quer regressar. O seu ambiente sócio-paisagístico é, neste ponto, um factor determinante.
Os dois intervenientes no recital estiveram ao melhor nível, revelando um grande à vontade, pois no fundo, quase que foi um recital intimista graças à afluência de público que saudou pelas 6 pessoas, das quais apenas duas eram pagantes e, por conseguinte, recebemos apenas 7€.
Torres Vedras promete ser melhor. Muito.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 3 comments
sábado, novembro 18, 2006,9:44 da manhã
Como se de um post fedorento se tratasse
Estava a trabalhar de volta de uma apresentação sobre Simenon e os Maigrets da televisão e não sei que mais.
O jovem ao meu lado está a ouvir a RCG (entenda-se por Rádio Clube de Grândola), cuja programação matinal consegue bater aos pontos a da Rádio Renascença e da Rádio Pernes juntas, o que não é nada mau para um jovem, diga-se.
Passarei agora a um excerto que ouvi com estes ouvidos que Deus me deu:
- Vamos agora passar às notícias locais... O desporto!(mesma voz)... O Melides ganhou o derby deste fim de semana à Juventude do Carvalhal numa difícil deslocação ao Estádio do Castelo. Mais adiante neste programa teremos o treinador do Melides, Gamito... Esperem... Gamito... Gamito, pá!
- Bom dia!
- Bom dia! Tudo bem?
- Sim, pá.
- Então conte lá como foi a vitória deste Fim de Semana.
- Eh pá, a equipa jogou bem, foi um jogo difícil. Nunca foi fácil jogar no terreno da Juventude do Carvalhal. É um histórico e nós temos uma equipa jovem, em formação e o resultado deste fim de semana revela apenas o trabalho que temos vindo a desenvolver ao longo da semana.
- Está, portanto, contente com a forma como a equipa jogou.
- Sim, pá. Devo destacar a maneira como a malta se compmortou em campo, pois só levámos um amarelo, num jogo de muitos nervos.
- Ao ocntrário do que aconteceu o ano passado...
- Pois, no ano passado ficámos sem vários jogadores durante algumas semanas devido a lesões e cartões vermelhos, o que nos complicou um pouco as contas, mas desta vez a malta portou-se bem.
- Obrigado e foi Gamito, treinador do Melides...
- Queria só fazer uma ressalva...
- Sim, diga
- Queria deixar o meu apreço à massa associativa do Melides que se dirigiu ao Estádio do Castelo para nos apoiar e que têm sido impecáveis.
- Ok, até logo Gamito.


A toda esta conversa, deve-se acrescentar um leve sotaque alentejano a conferir-lhe um leve toque exótico. Infelizmente, o poder da escrita ainda não é assim tão grande, mas com certeza que o leitor conseguirá processar essa informação de forma clara e directa e concisa e não sei que mais.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
sexta-feira, novembro 17, 2006,10:41 da manhã
Dia de chuva
Hoje é um daqueles dias em que ninguém sabe se chove ou não. Caiem umas gotas aqui e outras ali, sem grande ordem.
Pelo sim, pelo não, muitas pessoas resolveram prevenir-se e andar de chapéu de chuva na mão, não hesitando em o abrir às primeiras gotas que caiam deste céu infernal.
Inaugura-se assim, a época oficial do marialvismo dos chapéus de chuva
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,10:32 da manhã
Poesia
Numa altura em que estou a ultimar o esquema do recital de amanhã do recital na Amora, descobri que se calhar até sou capaz de gostar de poesia.
Mas só se calhar.
Seja como for, vai ser lançado um tema de debate mais ou menos sério na comunidade de leitores que quer começar a ser uma comunidade de produção. Podem participar aqui ou enviar-me um mail.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
quinta-feira, novembro 16, 2006,2:49 da tarde
Navegar pela Blogosfera
Dentro de momentos seguir-se-ão livres citações blogosféricas de blogues que não costumo visitar:

- Neste site interessante, há coisas como esta.

- Outros têm um bom nome, mas pouca continuidade

- Entretanto fui ouvindo o novo do Sérgio Godinho

- A redescoberta do escrita Criativa. Como escrevo de forma não criativa, não me aventuro.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,2:22 da tarde
Serviço Público
O serviço Público é daquelas coisas que mais é debatida neste país.
Segue-se um pequeno episódio para análise futura:
Chega um senhor de ar acromalhado à biblioteca. depois de confessar que era um estudioso, perguntou como seria caso tivesse que requisitar um livro, uma vez que era de Santiago do Cacém , que dista daqui um 300 queijos limianos enfileirados e a audição de meio cd dos Ena Pá.
Prontamente acalmei aquele espírito humanista, dizendo-lhe que facilmente se faria um cartão de sócio e que se trataria de tudo sem grandes problemas.
Logo então uma ilustre técnica de biblioteca levanta uma série de questões buroccráticas e aleatoridade de decisão que conseguiram mudar a expressão daquele rosto prosaico.
Logo depreendi que o serviço público não é só boa vontade. Tem que haver sempre qualquer coisa de kafkiano na coisa.
E eu ainda não o tenho, embora tenha lido quase tudo o que há para ler do Kafka e que até foi um escritor que não queria ser lido.
Um pouco como o actual serviço público. Um serviço que não serve para servir*.


* A repetição da palavra "servir" é propositada a fim de criar uma daquelas figuras de estilo que eu nunca soube o nome e que consegui fazer um curso superior sem dificuldades de maior sem nunca as ter sabido.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,12:16 da tarde
Lobo Antunes
Que o Lobo Antunes lançou recentemente mais um livro, não é grande novidade.
Que ele consegue infernizar muitos críticos literários e que ridiculariza as outras com afacilidade com que um demente mental pressiona o gatilho de uma pistola, muito menos.
O que eu não estava à espera era deste pedido de desculpas mais ou menos público àquele que é, para mim, o último dos grandes poetas da Faculdade de Letras de Lisboa dos anos 50.
Vale a pena ouvir vezes sem conta.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:09 da manhã
Livro da Semana

Esta semana surge um daqueles escritores que sempre me tinha recusado terminantemente em ler. Mr. Paul Auster.
A verdade é que este livro já andava a pulular lá por casa há coisa de um ano e nunca me tinha dado para o ler. Mas como o Advento está aí à porta, resolvi encher-me de fé e lê-lo.
Confesso que depois do ritmo alucinante da escrita do Gonçalo M. Tavares, este romance pareceu-me inicialmente denso, com uma narrativa pesada, que parece tornar-se mais desenvolta à medida que nos vamos embrenhando na trama.
Paul Auster pega numa daquelas falhas da histórias, neste caso o mistério em redor do actor de cinema mudo Hector Mann que desapareceu misteriosamente e recria a realidade, um pouco à semelhança do que fazem outros autores norte-americanos, como Philip Roth.
No fundo, é uma leitura agradável. Nada de fabulosamente extraordinário, mas sim uma leitura agradável.
Se calhar até volto a ler mais alguma coisa dele.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
quarta-feira, novembro 15, 2006,10:01 da tarde
A entrevista ao Alberto João
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:32 da manhã
A fama tem disto
Acordo hoje de manhã e tenho um mail que me avisa de forma impressionante para ir ver osite da câmara municipal do Seixal.
Vou e deparo-me com isto.
Pois a verdade é que no próximo sábado os meninos do Poesia Para Ninguém, do qual eu faço parte, estarão no espaço AnimaTeatro para tentar dizer poemas.
Dentro de dias o programa poderá ser discutido aqui neste mesmo site.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
terça-feira, novembro 14, 2006,8:37 da tarde
Respeito pelo Amadeo

Agradeço que respeitem o simbolismo do post anterior que bem podia ser um quadro do Amadeo de Sousa-Cardozo que tem agora (muitos anos após a sua boa morte) um grande exposição por sua conta.
Mais vale tarde que nunca.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,8:37 da tarde
...
...
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,9:14 da manhã
Alfange
Entre o Alfange e a Ribeira, numa das minhas perspectivas preferidas da ponte D. Luís.
De Tejo cheio e num fim de tarde, quase que me sinto bucólico.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 2 comments
segunda-feira, novembro 13, 2006,10:19 da manhã
Curtas
- Sobre o congresso do PS na cidade onde nasci e a esquerda moderna a que também se poderá chamar New Labour. Qualquer semelhança com o caso britânico poderá não ser pura coincidência.

- O senhor daquela nova esquerda esclarecida não se safou nada mal

- Fernando Pessoa em alta

- Uma foto impressionante

- Por estas e por outras é que não fui para o ensino

- Mais uma bela foto

- Totti neste fim de semana
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,9:48 da manhã
Gonçalo Veiga - Rawal Qbir
Este post será tudo menos parcial, pois servirá pura e simplesmente de elogio ao meu soul-mate Gonçalo que conseguiu finalmente figurar no título de um post meu.
Mas isto tem uma razão bem clara:
Para além de irmos no próximo sábado à Amora fazer mais um recital de poesia no espaço AnimaTeatro, ele teve a coragem de apresentar dois momentos no seu blogue. O primeiro com o sketch de uma daquelas músicas que nos remetem para momentos inevitavelmente felizes e que me soa a muitas horas de boa amizade.
Parece que me estou a lembrar dele na sua garagem a confessar-me de forma acabrunhada que tinha escrito uma música que ainda não estava completa, e que nem ele saberia se a iria completar.
O segundo momento prende-se com uma dicção completamente nova do seu muito estimado Poeta em Lisboa de António José Forte, que sofreu uma "pequena" alteração, com a ajuda do seu irmão.
Parabéns rawal!
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
domingo, novembro 12, 2006,10:47 da tarde
Do Liceu
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,8:46 da tarde
Como será com os políticos?
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,6:13 da tarde
Desilusão
quando agora ia fazer um chá da Twinings (em causa um daqueles da nova gama de chás verdes que invadiu supermercados de norte a sul do país), reparei que na sub-divisão dos pacotes de chá verde com maçã, havia uma falha e todos eles vêm mal fechados, obrigando-me a uma ginástica mental capaz de quebrar o poder da rotina.
Estou desiludido. Claro que estou.
Aqui poder-se-ia desde logo fazer uma anologia política com aqueles que elegemos, que nem sempre se revelam os melhores.
E mais não digo
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:59 da manhã
Françoise Hardy
Há coisa de dois anos saquei (oh meu Deus, será que a PJ me irá agora perseguir até à eternidade por tão hediondo crime?) o então mais recente álbum da Françoise Hardy.
O nome não me podia parecer estranho e toca de ouvir.
Ouvi.
E... gostei.
Resolvi então sacar a discografia completa, tal como se faz com um Sérgio Godinho, uns Queen e outros que tais.
Infelizmente bastou-me ouvir o Best Of passados quase dois anos para me aperceber do meu erro histórico e ter contacto com a verdadeira Françoise daquele movimento français que nunca me seduziu e que agora muito menos.
Talvez daqui a conquenta anos seja uma pessoa mais tolerante e a consiga ouvir numa outra manhã de domingo.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
sexta-feira, novembro 10, 2006,3:13 da tarde
Nova tabela de classificação
Depois de me ter reunido comigo a sós no que em tempos foi o meu quarto em Santarém, optei por adoptar uma inovadora e realista tabela de classificação da qualidade dos livros a fim de substituir os antiquados "é bom", "mais ou menos" e "gostei".
Assim sendo:
- Ressacáveis - livros que se lêem e que por muitos livros que leiamos a seguir nunca conseguimos ultrapassar na totalidade o impacto que eles tiveram em nós
- Devoráveis -livros que se devroam com uma velocidade acima da média e que nos conseguem fascinar de uma maneira impressionante. São geralmente substítuiveis por outros igualmente devoráveis.

- Comestíveis - vão-se lendo sem grandes problemas, e quando se chegam às últimas vinte páginas, já só se pensa no que se seguirá

- Intragáveis- geralmente não se consegue passar das primeiras vinte páginas.


De momento encontro-me num comestível com fortes tendências devoráveis. Digamos que se trata de umas migas de bacalhau, mas com as migas um pouco gordorosas de mais.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
quinta-feira, novembro 09, 2006,11:13 da manhã
Curtas
- Depois da Lista de Schindler ou das listas do nosso Aristides de Sousa Mendes, que salvaram milhares de vidas, surgem estas nos Estados Unidos

- Esta senhora continua a ser a mais... de toda a esquerda. Ela merece e muito o carinho dos iraquianos fanáticos.

- Este continua a rejubilar com a derrota republicana e as suas implicações como se fosse o fim de tudo aquilo que renega

- Excerto excelente de uma entrevista à neta do velho buldogue

- Saramago afinal sempre inveja Gunter Grass

- Um poeta ainda vivo, ainda ganha prémios.

- Ideia engraçada para quem gosta dessas lides de escrever e que felizmente não é o meu caso

- Mais um que eu nunca li. A lista vai aumentando...
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 2 comments
,11:02 da manhã
Nova sondagem
Depois de ter facilmente ganho a anterior sondagem e me ter destacado como o grande português desta nação com uns simpáticos 53,3% (que me daria perfeitamente para formar governo sozinho, sem qualquer tipo de necessidade de me coligar com o Deco).
Lanço agora uma outra sondagem a fim de saber o que as pessoas pensam sobre o que será referendado algures para o início do próximo ano.
Mais uma vez ofereço uma gama de respostas que decerto satisfarão quase toda a população nacional. É uma dica, caros amigos governantes, uma dica.
A ver se eles aproveitam.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,10:53 da manhã
Livro da semana

Pois esta semana lá regressa o escritor-fenómeno nacional com o seu Jerusalém.
Fabuloso!
Uma escrita um pouco mais madura do que a dos senhores, um toque quase macabro a fazer lembrar Peixoto (que já agora, já tem um prémio literário com o seu nome) e os tais fatídicos capítulos curtos a conferirem uma velocidade à narrativa absolutamente impressionante.
Quase me arriscaria que se trata de leitura doentia.
A não perder! Numa biblioteca e/ou livraria perto de si.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
quarta-feira, novembro 08, 2006,6:45 da tarde
Causa de esquerda
A causa que aqui venho defender não é necessariamente de esquerda, mas a sua ênfase talvez seja um pouco. Isto porque a esquerda europeia se tem dsebatido pelas mais estapafúrdias das causas que nem sempre parecem ter uma sã razão de existirem.
Pois será isso mesmo que farei ao demonstrar toda a minha revolta (quase sinto vontade ir para aí incendiar carros só para o demonstrar) pelo facto da Wave 105 já não poder transmitir para fora do Reino Unido. Ou por palavras deles: * Sadly we are no longer entitled to stream our programming outside the UK following a change in the music licences held by UK Broadcasters.

Onde é que isto já se viu? Peço assinaturas, manifs, greves, acções de combate para que eu possa saudosisticamente ouvir a rádio que alimentou os meus dias de Erasmus em terras do Titanic.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,11:23 da manhã
Pois já hoje é 4ª
Embora aqui discorra minimamente sobre uma daquelas teorias interpretativo-produtivas que me atormentam em dias de frio com sol, os meus pensamentos centram-se única e exclusivamente sobre se hei-de gostar ou não do Paul Auster.
Ler é como comer.
Tem que se provar e ir comendo lentamente, até se atingir o prazer de comer que nem um glutão a um ritmo alucinante ou comer pausadamente para saborear cada variante do sabor, ou ainda pura e simplesmente deixar de lado e pedir um McChicken (McPollo para todos os hispanohablantes que frequentam estas lides bloguísticas).
Talvez a grande questão seja mesmo (para mim e agora) tentar descobrir o meu McChicken literário.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
terça-feira, novembro 07, 2006,9:58 da manhã
Curtas
- Sobre o senhor Saddam os comentários são mais ou menos irónicos

- Sobre a arte e o prazer de ler

- A fama



PS- Acho que o título "curtas" para as citações que faço é manifestamente insuficiente. Sei que talvez fizesse mais sentido um "Curtas ao sol", mas como está assim meio a chover, talvez optasse por um "Curtas à chuva", que já não é tão apelativo. Obviamente.
Olho novamente pela janela e se calhar vou optar por um "Curtas enevoadas", que consegue adquirir muito mais significado do que o estritamente temporal.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,9:38 da manhã
Clareza intelectual ou citacional
Logo pela manhã, tal como convém a todos os que agem de boa fé, resolvo procurar coisas sobre Hector Mann, a fim de sobre mim caírem as graciosas luzes da sabedoria.
Fico e continuo ignorante ao saber que as primeiras vinte referências que aparecem no google, são ao livro que estou a ler.
Continuo, pois, a ler.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
segunda-feira, novembro 06, 2006,7:17 da tarde
No caminho do Bem
Este blogue entrou oficialmente no caminho do bem.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,4:51 da tarde
Nova Democracia Partidária
Aquilo que todas as pessoas esperavam não aconteceu e Manuel Monteiro elegeu-se a ele próprio como secretário-geral do partido que criou. O PND não acabou e volta à carga das suposições, desafiando Paulo Portas para uma coisa que ninguém sabe bem o quê.
This sounds familiar, dirão os mais cépticos, ou sceptical para os apoiantes das teorias interpretativas do Chomsky.
Acho que o sr. MM (supracitado) merece algo de mais condizente com o seu mérito político e isso seria, talvez, ser feito refém de uma qualquer prisão (Vale de Judeus... lanço para o ar, já que Pinheiro da Cruz já está muito na moda).
Pelo menos apareceria na abertura de todos os telejornais.
Presos deste país: isto é um repto, um pedido sincero e compadecido.
Sequestrem o Manuel Monteiro.
A bem da sua carreira política.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,11:37 da manhã
Muda de vida...
Ao contrário demuitas outras outras segunda-feiras, nesta não pensei em mudar radicalmente de vida.
Comecei um outro processo muito mais moroso e que me pode conduzir por vielas de má fama e ter consequências indizíveis ou apresentáveis.
Comecei a ler aqueles autores que acho que já deveria ter lido mas que nunca me tinha apetecido.
Comecei pelo Livro de Ilusões deste senhor.
Que Deus me proteja nesta cruzada de ignotos destinos.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
domingo, novembro 05, 2006,8:11 da tarde
Notícias
Por alguma estranha razão parecia que não queria saber destas notícias, num dia em que motivos de força maior me impediram de ir à missa.
Já agora, o sr. Saddam foi condenado à forca. Lá está. Pelo menos não será apedrejado até à morte como as mulheres islâmicas.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,7:18 da tarde
Glorioso
Numa altura em que faço a minha mente encaminhar-se para a conscencialização de que o Jardel vai regressar ao Estádio da Luz, lembro-me e destaco o meu genial esforço de ter ocnseguido pautar este fim de semana com a recusa plena de ler um único jornal que fosse ou ver um telejornal.
Ler e viver. Só.
Feliz.
O meu regresso à civilização fazer-se-à dentro de breves momentos.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
sábado, novembro 04, 2006,2:11 da tarde
Fim de semana


Depois de ter resolvido começar o fim de semana a ver a Nona Porta do amigo Polansky, e de já só conseguir pensar na estreia oficial da minha bola de basket, não posso deixar passar em vão o quão parecidos são o Nuno Markl e o Johnny Depp.
Só para que conste aí estão as fotos
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
sexta-feira, novembro 03, 2006,2:56 da tarde
Curtas
- Mais um escritor que nunca li

- Depois do Manuel Alegre, o Chico

- Fenómeno Sócrates

- As evidências são como as varetas dos chapéus de chuva: mais dia menos dia entram-nos pelos olhos dentro
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,1:00 da tarde
Segunda feira?

Isto de chegar a sexta-feira a pensar que é segunda tem os seus inconvenientes. Muitos, por sinal.
Seja como for, acordei hoje a pensar que estes senhores irão regressar ao Espaço Garrett, em Grândola, para mais um grandioso recital de poesia, desta feita sobre Bocage.
O programa segue dentro de momentos.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
quinta-feira, novembro 02, 2006,11:05 da tarde
Glorioso SLB...
... ou pura ilusão d'alma.
O SLB ontem conseguiu levar de vencida os tais católicos escoceses que nos tinham infligido a tal derrota de 3-0. Se isto fosse uma eliminatória, estaríamos empatados. Como não foi, eles continuam à nossa frente feitos malandrecos.
Já agora, há uma ou duas questões que me têm assaltado:
- Já aestá provado que o Karyaka só consegue marcar o terceiro golo da equipa. Será que se tivesse entrado nas Antas o resultado teria sido diferente?
- Ainda por falar em Karyaka, se tivessem em campo o Karagounis e o Katsouranis, o SLB poderia ser comparado com aquela instituição mais ou menos racistas decalcada das celebrações da Páscoa sevilhana e que se dá pelo nome de KKK?
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:52 da tarde
Livro da semana
Mais uma vez o livro desta semana é do senhor aí representado na fotografia.
Estranha forma de vida é, até agora, o livro mais romanceado de todos os seus. Pelo menos dos que já li até agora.
Com referências constantes a Portugal e à nossa cultura, o senhor Vila-Matas consegue construir um romance razoável no sempre complicado e intricado mundo da fantasia literária ou, como aqui tenta, mundo cultural.
Mas só o conhecimento por vezes não chega.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,8:52 da manhã
Fenómeno
Nestes últimos tempos, mais concretamente desde que escrevi este post, que o meu blog anda a ser assaltado por verdadeiras hordes de brazucas desenfriados.
Se bem que por um lado isso possa revelar uma subida impressionante e desmedida na qualidade destes posts de inverno, por outro revela muito mais do que isso.
Bem, a verdade é que para conseguir satisfazer essa cada vez maior franja de mercado, já penso em começar a escrever em brasilês antes que acabe a tal falsa religião.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
quarta-feira, novembro 01, 2006,10:13 da manhã
Dia de finados
Nada como acordar em pleno dia de finados na cidade que me viu nascer e com um daqueles nevoeiros inesquecíveis.
Que bonito!
Mas bonito, bonito, é mesmo acompanhar o pequeno-almoço com uma foto do Mega Ferreira ainda com bigode e (espante-se!!!) cabelo. Isto em dia de finados vê-se um pouco de tudo.

PS- assim que conseguir disponibilizar a foto, não pensem que não o farei de forma escandalosa
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments