«Cada ratinha tem o seu mistério e desvendar uma não quer dizer que percebemos o mistério total», Puchkine, Diário Secreto
domingo, novembro 12, 2006,10:59 da manhã
Françoise Hardy
Há coisa de dois anos saquei (oh meu Deus, será que a PJ me irá agora perseguir até à eternidade por tão hediondo crime?) o então mais recente álbum da Françoise Hardy.
O nome não me podia parecer estranho e toca de ouvir.
Ouvi.
E... gostei.
Resolvi então sacar a discografia completa, tal como se faz com um Sérgio Godinho, uns Queen e outros que tais.
Infelizmente bastou-me ouvir o Best Of passados quase dois anos para me aperceber do meu erro histórico e ter contacto com a verdadeira Françoise daquele movimento français que nunca me seduziu e que agora muito menos.
Talvez daqui a conquenta anos seja uma pessoa mais tolerante e a consiga ouvir numa outra manhã de domingo.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤