«Cada ratinha tem o seu mistério e desvendar uma não quer dizer que percebemos o mistério total», Puchkine, Diário Secreto
terça-feira, novembro 28, 2006,11:22 da tarde
Noite tranquila
Depois de ter revisto a maneira formidável como Agostinho da Silva boicota a conversa mais ou menos vadia com Joaquim Vieira, sinto incriivelmente tranquilo para retomar a leitura desenfreada de Houellebeck.
Isto de ler romances franceses depois de muito tempo de renegação da cultura francófona tem muito que se lhe diga.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤