«Cada ratinha tem o seu mistério e desvendar uma não quer dizer que percebemos o mistério total», Puchkine, Diário Secreto
sexta-feira, dezembro 29, 2006,4:41 da tarde
Finalmente
Eis o post que queria finalmente pôr.
Até para o ano caros e estimados leitores
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,2:49 da tarde
Para acabar

Para acabar este ano de forma iconográfica, aqui ficam duas imagens de dois artistas que nada têm que ver um com o outro e por isso é que elas aqui se encontram juntas.
O checo Matej Kren (após ter visto o seu book nightmare na Gulbenkian) e o segundo é o André Carrilho com a representação do meu pintor preferido.

de
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:57 da manhã
Curtas de Fim de Ano
Esta é aaltura do ano em que se pondera sobre tudo o que aconteceu, se produziu e se elaboram listinhas por tudo e por nada. Estas curtas são a minha achega ao fenómeno de fim de ano:

- Lista de possíveis transferências deste defeso com alguns vídeos à mistura

- Uma lista naturalmente malvada com um pouco de tudo

- Uma lista de desejos humildes, simples e concretos

- Lista concisa

- Uma das melhores listas aí do mercado

- Este rapaz anuncia profundas modificações internas de cariz estrutural

Se calhar até eu serei capaz de fazer uma lista assim ao jeito de Nick Hornby. Vou começar a pensar nisso... Pode ser que responda ainda este ano.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:51 da manhã
Almoçar assim
Enquanto ontem almoçava cara a cara com o sr. Procurador Geral da República, quase que tive coragem de lhe pedir para rever uma quantidade de multas por excesso de velocidade e mau estacionamento.
Mas perante um cabrito assado, essas ideias tornaram-se lentamente pouco consistentes e acabei por perder a oportunidade.
Quase que me sinto como um Jardel em fim de carreira em frente a uma baliza aberta e sem marcação.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,10:21 da manhã
Livro da Semana

Com um imperdoável dia de atraso, aqui fica o livro da semana.
Como já devem ter visto pela capa, o senhor Mário Henrique-Leiria foi o eleito com os seus hilariantes Novos Contos do Gin.
Integrado na perfeição naquela esquerda revolucionária e ironicamente descontente com a Nação, os seus contos são uma leitura extremamente agradável, quase ao ritmo de um Boris Vian ou mesmo de um Céline.
Naquelas pesquisas que se fazem na net, apareceu-me apalavra surrealismo uma série de vezes, mas eu até nem sei o que isso quer dizer.
Mas que boa leitura, é a minha conclusão.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:11 da manhã
Manhã de Nevoeiro


A fim de comprovar com distinção o meu sentimento lusitano, os dias de nevoeiro também sobre mim exercem um forte poder nostálgico.
Mas desta feita, não espero por nenhum D. Sebastião, nem regressar a outros sítios. Os sítios é que regressam a mim sem que eu os tenha esperado.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
quarta-feira, dezembro 27, 2006,4:19 da tarde
Mínimos Históricos
Este Natal atingi o mínimo histórico de apenas ter recebido 3 (três) livros, mas nem por isso estou descontente, graças ao drama que desde já se instala à medida que vejo os Novos Contos do Gin a escorrerem mente abaixo.
Por um lado, há a mais ou menos aliciante fotobiografia do Lobo Antunes, à qual se poderá seguir a Babilónia. Este será um bom terceiro lugar, pois garante um seguimento lógico e isso é daquelas coisas que nos ensinam que é bom.
Isso vai-nos remeter o dilema para o choro do Nietsche (isto leva um z aqui algures, mas nunca soube bem onde é que fica) e o mais recente do Philip Roth, que deverá ser o primeiro, pois queria ver se o lia ainda antes de estar traduzido para esta humilde língua de milhões de pessoas e poucos leitores.
Que Deus e a razão me ajudem na solução deste problema natalício.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,4:18 da tarde
Eh pá!
Por favor, esclareçam-me:
serei só eu que estou a ter problemas com o Blogger e esta treta da versão Beta?
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 2 comments
terça-feira, dezembro 26, 2006,10:34 da manhã
Na ressaca do Natal
Na altura em que a televisão já retomou as emissões em directo e em que ainda se ouve as canções de Natal até à exaustão da sanidade mental, deixo um vídeo natalício, como há poucos ( a verdade é que ainda não consegui encontrar o que realmente queria, mas assim que o fizer, ah, aí ninguém em pára).
Para todos vós, grandiosos leitores deste blogue de infinidade poética:
Pois, têm que clicar no link
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
domingo, dezembro 24, 2006,10:19 da manhã
E já agora...
Descobri que tenho na minha lista uma série de números de telefone de pessoas que já tenho dificuldade de lembrar quem são. Será Alzheimer?
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 2 comments
,9:58 da manhã
Pois é por causa da conjuntura e meio envolvente...
... que desejo a todos os leitores deste blogue um Feliz Natal, com a esperança de que para o ano já só celebre o Hannukah e assim poupe no orçamento familiar.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
sábado, dezembro 23, 2006,9:48 da manhã
Dicotomia de véspera da véspera
Nunca esquecendo que hoje é sábado, os centros comerciais devem estar impraticáveis assim como as lojas dos chineses.
Há alturas em que gostava de ser judeu...
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
sexta-feira, dezembro 22, 2006,10:23 da manhã
SLB
Só agora é que me apercebo que o Benfica conseguiu ganhar ao Belenenses por 4-0, mas não é isso que mais me surpreende.
O que mais me surpreendeu foi mesmo o facto do Kikin' Fonseca ter conseguido marcar um golo e de o Benfica ter tanto tempo livre que vai para o Dubai (eu estou a pensar ir até Viseu, o que mais ou menos a mesma coisa) para disputar um torneio com outras equipas igualmente ocupadas.
E já agora, quem é que me explica como é que o Katsouranis (nem quero saber se está bem escrito o nome dele) consegue marcar golos de costas para a baliza?
Enfim, o que safa este post é que o link tem direito a vídeo.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,10:06 da manhã
Já é quase Natal!!
Ler as cartas do Burroughs ao Ginsberg pela manhã é assim como morar em Massamá e trabalhar na baixa, fazendo a linha de Sintra, e a linha azul do metro logo pela manhã e pelo fim de tarde.
Passo a exemplificar:
"Tinha os pés como blocos de madeira. Vomitei violentamente encostado a uma árvore e caí para o chão em sofrimento sem remédio. Não sentia nada como que coberto por camadas de algodão."
15 de Abril de 53
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:58 da manhã
Produção solitária
Árduos trabalhos de produção literária têm-se vindo a realizar com um afinco e dedicação nunca antes vista nestes dois jovens scalabitanos, que vêm agora o prazo a esgotar-se e o processo concreto de criação apenas no início.
Talvez seja antecipar um fim trágico, talvez, mas a certeza é que muitas ideias surgiram e o grosso do trabalho está ainda por vir. O sr. Veiga tem um bloco cheio de ideias e eu tenho um monstro em bruto que mais se parece comigo mesmo de manhã.

Ah, já agora há fotos aqui e aqui.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
quinta-feira, dezembro 21, 2006,10:31 da manhã
Escrever
Quando o MEC disse que a solução do mundo está na leitura, eu não acredito. Para se ler, tem que haver alguém que escreva e isso pode-se revelar tremendamente perigoso.
O início da proposta literária com o sr. Veiga, resultou numa clara tentativa de homicídio da minha pessoa, pois ele não hesitou em provocar um incêndio, cuja dimensão andou entre o grande incêndio de Londres e a fogueira de Nero, para matar o meu génio criativo.
A solidão é capaz de coisas tenebrosas e ninguém disse que escrever era fácil.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:21 da manhã
Livro da Semana

Pois é!
Finalmente me decidi a ler Agustina e fi-lo com ritmos diferentes, à medida que a sua narrativa se ia entrenhando em mim.
Embora não seja como a máxima pessoana da Coca-Cola, a verdade é que a senhora tem jeito para a coisa.
O que mais me surpreendeu foi mesmo o facto de ela conseguir abordar temas relativamente modernos e/ou actuais com a utilização de uma estrutura narrativa de outrora, causando um evidente efeito de estranheza (pelo menos na minha pessoa).
Mas dá para se compreender porque é que ela é uma referência.
Mas também sei que assim de seguida ela não voltará a figurar nos meus planos de leitura.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
quarta-feira, dezembro 20, 2006,5:14 da tarde
O senhor que se segue

E que tal umas cartas entre este senhor e o Ginsberg só para ajudar à digestão?
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:41 da manhã
O Blogger
Porquê Beta?
Porque não tentar alterar o meu blogue para blogue queque? Ou tio?
Para ser mais personalizado, gostaria de optar por um blogue "mói" (regionalismo cuja definição ainda procuro descobrir no dicionário do Houaiss), só para ser diferente.
Seja como for, tenho que me cingir à versão Beta (ou seja isso o que for).
Digam lá que não sou um modernaço?
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
terça-feira, dezembro 19, 2006,10:49 da tarde
Pampilhos
E ao primeiro dia Deus desceu dos céus e disse: dai aos scalabitanos uns pampilhos e fá-los felizes na alegria da degustação. E assim foi.
Obrigado Gonçalo que no Alentejo trouxeste um pouco da chama das pupilas gustativas.
Ah, já agora, foi definido o tema da solidão para uma longa dissertação.
Muitas ideias, pouco vinho e inícios tímidos de escritas que só prometem.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,1:00 da tarde
Curtas
- Sobre a questão turca, a grande questão e/ou parte da solução

- Será que podia ser com funcionários públicos?

- Há prendas de que se gosta mais e outras que se gosta menos

- Este blogue é um espanto!!

- Mais uma excelente ideia de Rui Manuel Amaral

- Mais uma daquelas votações sobre blogues
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:52 da manhã
Hoje começa
E hoje pelas 15h30 o senhor Gonçalo Veiga compartilhará comigo uma aventura de criação literária de fins imprevisíveis.
Os comentários desta experiência serão revelados neste mesmo blogue ou no do dito cujo.
Agora que fomos nomeados como personalidade do ano pela Time (bela estratégia de marketing, ao nomearem os principais responsáveis pela quebra nas suas vendas físicas), apenas prometemos não criar nenhum novo Frankenstein.
A ver vamos.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
segunda-feira, dezembro 18, 2006,3:11 da tarde
Ecoar em Janeiro
“Toda a gente que escreve crónicas para jornais aprende a aceitar o facto de que muitas vezes o que se entrega é uma merda.”
Depois de uma boa primeira frase é sempre difícil seguir-se uma boa crónica. E sobretudo quando a autoridade da citação é o senhor Miguel Esteves Cardoso. E quem é? O que é feito dele? Ainda está vivo?
Surpreendentemente, sim.
Poderia agora falar de cronistas e da pequena revolução feita pelo MEC nos anos 80, mas não o vou fazer, pois esta é a minha primeira crónica do ano da graça de 2007 e tenho que fazer aquilo que todos fazem e sentem que devem fazer:
Desejar um feliz ano, fazer previsões, anunciar expectativas e o diabo a sete.
Este ano sei apenas que quero ler mais do que no ano passado, quero beber mais cervejas, mais vinhos, quero ouvir mais música, quero viver um pouco mais, se possível, quero tirar outras fotografias, ver novas caras, e quero, ainda, ver se consigo escrever uma crónica em que no final consiga dizer: GOSTEI!
No fundo, quero apenas continuar a cultivar o terrível demónio de Fausto que se apoderou de mim há uns tempos.
Mas, caros e estimados leitores deste ano de 2007, não se preocupem: daqui só para pior.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,2:27 da tarde
MEC na 6ª
O MEC deu uma entrevista fabulosa à 6ª do DN na passada (surpreendam-se!!) sexta-feira, onde finalmente se assume como o verdadeiro Fausto português e com um tom delicioso que o faz conquistar um lugar diferente no nosso hemisfério esquerdo.
Obrigado João!
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,2:09 da tarde
Contra TLEBS
Como fazer?
Como escrever?
Eu, no fundo da minha essência de votante e de pessoa minimamente despreocupada com o que quer que seja, apelo à assinatura desta petição.
Pode ser que não sirva para nada.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,11:11 da manhã
Barça ou Lopes-Graça
Depois do Barcelona ter perdido a final da Liga Mundial de Clubes e de Manuel José ter conseguido arrecadar o terceiro lugar, já só sei que não irei ouvir Lopes-Graça mais do que já tive que ouvir ontem por causa das comemorações do seu centenário e que continuarei com a Agustina, agora que entrei no sprint final.
E só para aguçar:
"Até ser já grande e ter dormido com raparigas, Martinho julgava que toda a gente era inteligente e que se podia falar de tudo, que todos entendiam. Quando percebeu que também havia pessoas estúpidas, foi como se lhe tirassem um pouco de cor à vida."
p.241 in A Ronda da Noite
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:49 da manhã
Blog político
Tenho, finalmente, um blogue político ( e daí trazer novamente ao de cima esta questão tão politicamente correcta que é a de escrever blogue à lá portugaise e não com esse anglicismo como sugere o título).
Tenho.
Depois de ter recebido um email de uma Eugene Gershin a pedir encarecidamente para criar um link para o blogue de Obadiah Shoher, que se define como sendo uma visão maquiavélica sobre o conflito no Médio Oriente, é aúnica conclusão a que consigo chegar.
Com algumas perspectivas engraçadas sobre o mais mediático conflito da actualidade, não custa nada fazer o download do livro, já que os posts acabaram a 17 de Novembro deste ano que agora se aproxima do fim a um ritmo vertiginoso.
Um conselho de leitura, como qualquer outro, mas só para quem gosta do tema.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:28 da manhã
Cd da semana

Pois o cd desta semana também não é nehuma novidade escaldante do nosso mercado editorial, mas é-o para mim e isso basta.
As quatro mãos de Mário Laginha e Bernardo Sassetti juntaram-se num álbum fabuloso que nos convida descobrir quem está a tocar o quê, até porque aqui estão presentes duas gerações de pianistas de jazz completamente distintas.
E foi com base nesses dez anos de diferença de idades entre os dois que me entreguei por completo ao prazer de tentar descobrir de quem eram as composições apresentadas.
Absolutamente genial para um Natal mais colorido musicalmente...
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
sábado, dezembro 16, 2006,12:49 da tarde
Monte das Servas
Embora numa primeira interpretação o título deste post nos aponte para uma situação de clara índole sexual, capaz de satisfazer os mais rebuscados fetiches de muito bom homem, tal não acontecerá.
E isto porque neste glorioso sábado de manhã, tal como se pôde constatar pelo post anterior, cheguei à brilhante conclusão (derivada de árduos anos de investigação semiótica na obra de Chomsky) de que as coisas que dão cor à vida, são aquelas que nos dão cabo dela. A acidez alentejana é uma delas e para a combater nada como um pouco de verdadeira volúpia matinal.
Por estas e por outras é que fico contente de Grândola já ser uma terra modelo.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,12:28 da tarde
Sábado de Manhã ou o início de qualquer coisa
Esquematizando:
- Já há uma nova sondagem no seguimento dos recentes dias de sol com frio

- Este é, sem dúvida nenhuma, o meu mais fiel amigo

- Sigo, durante o dia, a Ronda da Noite
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
sexta-feira, dezembro 15, 2006,8:13 da tarde
Graciano Saga


Aqui fica mais um pedaço de boa música. Portuguesa, pois claro.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 4 comments
,12:54 da tarde
Nova causa
Abracei uma nova causa. Sou asim. O link segue-se dentro de momentos na coluna da direita.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 2 comments
,12:06 da tarde
Clareza intelectual e outras
Aqueles blogues que assumiram uma posição clara sobre a sua posição no aborto têm vindo a promover sondagens sobre o tema. Será de espantar que ganhe invariavelmente a opção do blogue? Será? Será que já não há clareza e honestidade como antigamente?
Já agora, o Dínamo de Bucareste? Quem é que se lembrou disso?
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,12:05 da tarde
Prémio Pessoa
António Câmara, profesor catedrático da FCT da UNL, ganhou o prestigiante Prémio Pessoa, depois de eu oter recusado pela terceira vez.
Para o ano é que sou capaz de aceitar.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:07 da manhã
Desprovocação

Ontem a eleita foi esta.
A verdade é que desde 1888, já tiveram tempo mais do que suficiente para se aplicarem e fazerem uma cerveja de jeito.
Com uma garrafa atraente e um conteúdo horrendo, esta cerveja bem que pode servir como protótipo de uma alargada franja da sociedade brasileira: boa aparência, mas muito pouco conteúdo.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
quinta-feira, dezembro 14, 2006,3:37 da tarde
Subscrevo
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,2:09 da tarde
Bones


Estreou ontem na 2: a série Bones que, no seguimento do sucesso de CSI, será talvez o seu mais feroz concorrente, com uma grande vantagem:
a acção não se desenrola única e exclusivamente em torno da parte de investigação, havendo espaço para existências humanas e problemas logísticos.
O laboratório também já não é nada de fenomenal, mas Washington é de longe uma cidade mais bonita que Las Vegas ou Miami (sim, Nova Iorque foi propositadamente esquecida).
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,1:59 da tarde
Chelsea
Numa conversa perfeitamente banal, é-me revelado que o Chelsea não anda a jogar nada e que a culpa era única e exclusivamente da má política de contratações que tinha vindo a obrigar ao afunilamento do jogo para Ballack e Lampard jogarem juntos e de se perder um ala.
Perante o meu esgar de espanto, conversa retomou o rumo normal da Floribella e respectivo sexo dos anjos.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:21 da manhã
Going to work in the morning

No comments...
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,9:09 da manhã
Livro da semana

Confesso que fiquei agradavelmente surpreendido com a escrita leve e desprendida de Paulo Nogueira. O Brasileiro que veio para Portugal para fugir ao início da ruptura do sistema do seu país, apresenta-nos uma narrativa mais ou menos simples, repleta de referências culturais e de expressões tipicamente portuguesas (andará com problemas com o SEF?), muito mais do que as utilizaria um português.
Mas enfim.
Uma leitura engraçada, capaz de nos fazer passar um bom tempo connosco próprios e que pode, em última análise, servir como ponto de partida para uma mais intensa reflexão interior.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
quarta-feira, dezembro 13, 2006,3:40 da tarde
Natal?, Natal.

Agora que tomei consciência de que o Natal se está a aproximar irremediavelmente, sinto falta de mais aventuras que desta vez não começarão no número 4 de Privet Drive.
Depois da minha resistência inicial, acabei por me tornar num fã que já sente as entranhas apertarem-se só de tentar imaginar o que se seguirá.
Mas espero. Ah, pois espero!
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,12:14 da tarde
Actualização
Há uns anos, no manual de português fazia-se referência à substituição da máxima de que para se ser homem ter-se-ia que se escrever um livro, plantar uma árvore e fazer um filho.
A Agustina substitui-a por:"comprar um automóvel, fumar erva e ir a um concerto de rock."
Também eu faria uma actualização um pouco diferente, mas por ora abstenho-me de a expor para regressar a Andersen com o pensamento na Agustina.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:54 da manhã
Curtas
- Exemplo do país que temos

- Continuo a não conseguir aceder ao Arrastão. Talvez, e como o próprio autor sempre afirmou, o arrastão nunca existiu.

- Percebe-se

- Godard e fotografia e a minha ignorância
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:39 da manhã
Agustina

De maneira a celebrar esta difícil tomada de posição na minha vida, que foi a de começar a ler Agustina ao fim de 24 anos de existência, aqui deixo a Ronda da Noite do senhor Rembrandt de quem eu não gosto nem um pouco.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
terça-feira, dezembro 12, 2006,5:51 da tarde
Melhores blogues
O que é que eu perdi?
Sei que o fim de ano é espcialmente propício à construção de listas por tudo e por nada, umas com maior e outras com menor lógica.
Esta foi apenas uma delas.
Quanto a mim e às loiras amadoras de grandes seios, ficamos sozinhos neste fim de ano a cismar sobre as listas do próximo ano.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,4:13 da tarde
Goolgemunch
Mais uma vez o google resolve comprometer-se inteligentemente com uma celebração artística, desta vez onascimento de Munch, da seguinte forma celebrado. No comments.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:37 da manhã
Música



Aqui fica uma pequena música para adoçar o dia
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:28 da manhã
A oportunidade de uma vida
A RTP já fez anunciar que vai realizar um grandioso programa onde os portugueses poderão dar asas aos seus talentos.
Confesso que também eu já sonho em ir a esse programa para demonstrar este enorme talento inato à minha pessoa que é o de ser parvo.
Parvo, não. Muito parvo.
O sucesso espera-me.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
segunda-feira, dezembro 11, 2006,7:18 da tarde
Pinochet



Com isto tudo, esqueci-me de anunciar solenemente que o Pinochet morreu e que mais uma vez a exploração da sua morte tem sido abominável.
Uns choram, outros celebram e os que não têm nada a ver com isso ainda são piores, pois serão os mais efusivos e os únicos que se arriscam a tirar elações de um momento já pouco importante politicamente.
Claro está que me estou a lembrar (assim de repente) de muitos europeus. Radicais. E mais não digo.
Meus senhores e minhas senhoras, Pinochet morreu e tal como aquando da morte do Cesariny, o mundo não está nem um sítio melhor nem pior para se habitar.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,7:03 da tarde
Prazeres simples

Nestes dias que correm, e tal como convém aparentar, revelo-me uma pessoa que se dedica a pequenos e simples prazeres.
Por isso venho falar-vos de um singelo e precioso ouro negro que de tempos a tempos invade a minha casa. Claro está que não me estou a referir ao Salmiakki (tal como o desejariam todos os fãs do Litmanen e do Hyppia), mas sim à beleza e consistência de uma Guinness.
Obrigado Modelo que tão belos mundos da globalização abriste aos habitantes da vila de Grândola.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,4:02 da tarde
Cd da semana


É com base numa ilustração de Dore Blake ( que ignoro solenemente quem tenha sido) que reinauguro oficialmente o espaço do cd da semana, com uma simpática referência aos britânicos Divine Comedy (ou o Neil Hannon solo) com o seu Victory for the comic muse e que me conquistou com um misto de Franz Ferdinand e com aquele doce sabor dos outros álbuns de Neil Hannon.

Em exploração constante, já me persegue há coisa de 5 dias sem que me tenha fartado dele.

 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:18 da manhã
Segunda sonolenta
E assim começa mais uma semana dentro do espírito e graça de nosso Senhor, depois de um glorioso fim de semana na esperança de dias melhores.
Mas isto tudo se deve única e exclusivamente à ressaca do programa do Gato Fedorento, que conseguiu, num esforço inimaginável e quase inalcançável, ter um programa presentável, ao contrário do que aconteceu com o SLB.
Se preciso for, que continuem os programas de bom humor e que o SLB continue a ser o que é. É que uns conseguem fazer-me esquecer que os outros existem.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
domingo, dezembro 10, 2006,8:05 da tarde
Poetas do Futebol
Desde que Manuel Alegre escreveu aquele belo e emotivo poema sobre Luís Figo, os poetas do futebol têm-se vindo a espalhar, tal como os comentadores da TVI que não hesitaram em proferir um: "Um pouco de transpiração, muito pouca inspiração" para retratar a primeira parte do Naval-SLB.
Bem, das duas uma: ou continuo a ler o artigo da Maria Filomena Mónica sobre Lisboa e pensar porque é que ela não escreveu nada assim semelhante há uns anos, para aí mesmo antes de ter ido para Lisboa estudar, ou analisar semanticamente o poema de Manuel Alegre, tentando imaginar um poema do José Luís Peixoto sobre futebol.

Pelos campos do mundo senha e signo
ele não desiste e nunca repete
e em cada rua é um menino
de camisola número sete.
Pelos campos do mundo seu nome é quem nos diz
ele corre e finta e dribla e com seus pés
pelos campos do mundo escreve o seu destino.
Por isso diz-se Figo e é um país
com ele o sonho é português.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,10:58 da manhã
BRISA
A Brisa lançou uma original campanha de publicidade com uns cartazes originais, onde aparece escrito sob a forma da letra de uma criança o pedido que ela faz ao Pai Natal para que as pessoas andem mais devagar.
Contudo, o facto de ser consideravelmente pouco legível, poderá conduzir a muitos outros acidentes...
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:53 da manhã
As nossas 7 maravilhas
Depois da eleição das novas 7 maravilhas do Mundo, chegou a vez de se elegerem as nossas 7 maravilhas.
Apenas um reparo à lista de 21 nomeados: Onde está o Mário Soares?
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
sexta-feira, dezembro 08, 2006,7:32 da tarde
Dia de todos os santos e mais alguns

De acordo com o nosso estado laico, hoje celebra-se um abençoado feriado religioso.
De acordo com o meu pesado fardo lusitano, dedico estes dias a uma profunda reflexão ao seu significado e sei que apenas lamento que pessoas como esse senhor que aí está nunca venham a ser considerados santos pela Igreja Católica e se calhar por nenhuma outra.
Assassinado no ano passado, "só" fundou a comunidade de Taizé que ainda foi das poucas coisas que ainda hoje consegue marcar os meus dias.
Ao frère Roger, o meu muito obrigado.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
quinta-feira, dezembro 07, 2006,4:00 da tarde
António Gamoneda
Aqui há poemas do vencedor do Cervantes deste ano, que, para não variar não conhecia, e que vou forçosamente começar a conhecer
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,1:57 da tarde
Brasileiros: 1ª vaga
Há cerca de vinte anos surgiu em Portugal aprimeira vaga de imigrantes brasileiros em Portugal. Ao contrário desta mais recente vaga avassaldora, esta outra era constituída por jovens yuppies, tendencialmente saídos das grandes universidades brasileiras eque já então anunciavam a falência da sociedade brasileira.
Trouxeram alguma coisa de novo?
Que o digam os senhores Edson Athayde e Paulo Nogueira...
Já agora, para onde emigrarão os nossos yuppies?
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,10:02 da manhã
Livro da Semana

Detesto solenemente quando os livros me fazem pensar mais do que aquilo que, numa base arbitrariamente pré-estabelecida, destino.
Este é um daqueles casos.
Com uma escrita consideravelmente aprazível, Houellebecq expõe várias preocupações tremendamente humanas e não humanistas como convém nos dias de hoje. Contudo, há uma ligeira referência humanista que se calhar até é importante, mas a mim soou-me sempre como uma doce ironia ou um discurso sarcástico.
Para primeiro contacto com a nova literatura francesa, posso dizer que gostei e que (escândalo, abalo de convicções!) talvez venha a incorrer neste pecado sedutoramente delicioso.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
quarta-feira, dezembro 06, 2006,4:55 da tarde
GL

Houellebeck ousou apresentar um daqueles conceitos que acho puramente genias, embora não tenha sido eu a inventá-lo: face à busca incessante do ponto G, ele destaca o ponto GL que conduzirá inevitavelmente ao orgasmo literário.
O vencedor do prémio de BD da Amadora deste ano tem vários pontos GL que conduzem omais mortal dos cidadãos a atingir esse estado de excelência literária.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,9:36 da manhã
Curtas
- O grupo Poesia para Ninguém irá actuar no dia 5 de Janeiro na Cooperativa de Comunicação e Cultura de Tores Vedras, ainda sem horário definido.

- A idade já começa a pesar

- Começar a fixar nomes para quando formos espanhóis

- E se fose ao contrário? E uma reflexão tremendamente eficaz

- Perspectiva diferente do início do mundo

- Uma interesante questão a ser debatida na poll da coluna esquerda

-
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:02 da manhã
1,2,3... experiência

Se isto der certo, acho que abrirei a primeira empresa verdadeiramente literária deste país, onde as pessoas terão uma certa liberdade de criação vs a imposição de cenários do quotidiano que podem, ou não, libertar a escrita.
Esta primeira experiência contará, obviamente, com o importantíssimo factor que é o da amizade.
Let's see how it all goes, mate!
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 2 comments
terça-feira, dezembro 05, 2006,2:08 da tarde
God bless Bud

Se Deus ao sétimo dia da criação descansou, terá dado igualmente liberdade aos habitantes de České Budějovice a liberdade de criar uma das melhores cervejas do mundo: A Budweiser.
Num supermercado perto de si, numa daquelas garrafas de importação e com uma tendência exagerada para rótulos em espanhol.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 2 comments
,9:19 da manhã
Hugo Chavez
A acreditar nos Venezuelanos imigrantes que conheci durante a minha estada em Tenerife, só posso acreditar que Chavez seja o melhor para dirigir os destinos daquele povo de Deus. Um pouco como o Alberto João e a Madeira, o que talvez faça pensar os fervorosos adeptos de Chavez enquanto ícone da tal proclamada luta anti-ianque que a esquerda moderna tanto gosta de proletar.
Fazendo fé no que dizia em Tenerife: "Los venezuelanos son la hóstia..."
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,9:03 da manhã
Ainda e que não sobre o porque do post anterior
Quando na já referida acção de formação de ontem oiço aquela mesma outra professora que já originou um post a aquiescer de forma efusiva com a cabeça ao ouvir o nome de António Mota, achei de mau gosto.
Ter-se pronunciado de forma ainda mais efusiva sobre o facto dele ser o seu escritor preferido, fez-me estabelecer um paralelo imediato:
o António Mota está para a literatura infantil como o Aquilino Ribeiro para a literatura portuguesa. São ambos reconhecidos enquanto bons escritores, mas já ninguém os lê. Podem ser que voltem a ser relidos, mas HOJE o seu número de leitores é virtualmente nulo. Virtualmente nulo, pois há sempre aqueles grupos de académicos decadentes de algumas faculdades que o acham virtuoso e espírito referencial de uma geração que já pouco tem que ver com os dias actuais. Um pouco como o que se passa com o António Mota.
Afirmar, no momento em que a Literatura Infanto-Juvenil Portuguesa atravessa um verdadeiro boom de qualidade e quantidade, que o António Mota é o seu escritor preferido, ou se é uma pessoa de fortes convicções passadistas, ou ignora o que de melhor se anda a fazer neste campo nos últimos anos.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
segunda-feira, dezembro 04, 2006,6:46 da tarde
Um porque e não mais
Numa acção de formação a que hoje assisti, o mundo dos blogues foi apresentado a um público maioritariamente constituído por professoras primárias (ou do primeiro ciclo de acordo com os mais oficiais termos). Não que tenha nada contra elas (ainda não).
Contudo, quando oiço uma, com menos de 35 anos (embora nunca tenha sido um bom avaliador de idades femininas, ou outras, posso avançar com este dado de forma quase segura) afirmar com tom de ironia que jamais se deixará seduzir por estas tecnologias, como coisas do demo fossem.
Deixo as considerações à consideração (face o pleonasmo) do piedoso leitor.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,3:12 da tarde
Sob pressão
No outro dia, que bem pode ter sido hoje, questionaram-me como é que se conseguem produzir posts sob pressão.
Não sei.
Pressão, pressão é saber que o Natal se está a aproximar e o SLB não está em primeiro.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
domingo, dezembro 03, 2006,8:04 da tarde
A outra diferença
Confesso que há muito tempo que não escrevia um título tão mau e de que gostasse tanto.
Mas enfim, o responsável foi o senhor dessa imagem (que é aquela que há na Sé Nova de Coimbra) que nasceu há precisamente 500 anos e que foi um dos mais destacados jesuítas, quse, quase tão bom quanto o fundador da ordem, o Ináciozinho de Loyola.
Mas este post é sobretudo para se provar que se pode escrever sobre a Igreja sem se referir o Papa e a Turquia e o aborto e aquelas teorias de esquerda que já não tenho paciência para ler.
Para a história fica o nome de um grande português que partiu para terras do Oriente acreditando em qualquer coisa.
Ouvi dizer que nos dias que correm já poucos são os que acreditam no que quer que seja.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
sábado, dezembro 02, 2006,8:28 da tarde
Quanto vale um Nobel?
Na feira do livro da Cidade Universitária, que já foi minha musa fatídica durante uns anos, coloquei esta questão a mim próprio.
A resposta serviu sob a forma de um romance do canadiano Saul Bellow: The Bellarose connection a 1,5€.
Por mais que me esforce, não consigo imaginar maior desconsideração por uma obra, ou, mais objectivamente, maior incentivo ao consumo desmesurado de literatura.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,11:41 da manhã
Grande blogger
Será que só serei um grande blogger quando começar a receber hate-mails?
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 1 comments
,11:19 da manhã
Estava a ver que não
Ontem o SLB lá conseguiu ganhar ao SCP num jogo mais ou menos da treta onde o menos mau ainda foram as expulsões.
Para além das expulsões, devo ainda realçar que sinto uma certa ronhonhice em relação ao Levezinho, assim como a maioria dos adeptos do SLB. (entenda-se por ronhonhice o que se quiser)
Seja como for, aqui fica um link para um site imparcial em relação ao jogo de ontem.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
sexta-feira, dezembro 01, 2006,10:42 da manhã
Orgulho
Já que hoje vai ser um daqueles dias em que toda a gente vai falar de orgulho e a nação e a não sei que mais, eu deixo aqui a evolução das visitas neste humilde blogue , que muit me honram.
A todos os visitantes o meu muito obrigado!
Malvado sentimentalismo!
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments
,10:26 da manhã
1 de Dezembro

Pois celebra-se hoje um dos mais importantes feriados monárquicos neste nosso Portugal tão republicano. O que vale é que ninguém trabalha e muitos foram os que não hesitaram em entupir o trânsito de Lisboa ontem à tarde, para hoje poderem celebrar a nossa emancipação face aos espanhóis em compras nas grandes superfícies onde impera a Zara, a Mango, a Pull & Bear e outras que tais referências do mercado vizinho.
Quanto a mim, espero vir a entoar o Hino da Maria da Fonte na intimidade até chegar ao ponto de exaustão monárquico e regressar à minha condição de vagabundo literário em sol de inverno.
Mas para quem gosta de debates e coisas que tais, tem sempre este fórum que não deixa de ser um fórum.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤ 0 comments