«Cada ratinha tem o seu mistério e desvendar uma não quer dizer que percebemos o mistério total», Puchkine, Diário Secreto
quinta-feira, dezembro 07, 2006,10:02 da manhã
Livro da Semana

Detesto solenemente quando os livros me fazem pensar mais do que aquilo que, numa base arbitrariamente pré-estabelecida, destino.
Este é um daqueles casos.
Com uma escrita consideravelmente aprazível, Houellebecq expõe várias preocupações tremendamente humanas e não humanistas como convém nos dias de hoje. Contudo, há uma ligeira referência humanista que se calhar até é importante, mas a mim soou-me sempre como uma doce ironia ou um discurso sarcástico.
Para primeiro contacto com a nova literatura francesa, posso dizer que gostei e que (escândalo, abalo de convicções!) talvez venha a incorrer neste pecado sedutoramente delicioso.
 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤