«Cada ratinha tem o seu mistério e desvendar uma não quer dizer que percebemos o mistério total», Puchkine, Diário Secreto
quinta-feira, setembro 25, 2008,11:36 da manhã
Livro da Semana

Sendo certo que sempre há um certo fascínio ler as impressões de um estrangeiro sobre o nosso país, quando estas são feitas com imensa mestria, o fascínio só pode ser maior.

Aliando uma interpretação bastante perspicaz da alma portuguesa a um "policial" a revelar algumas influências de Carlos Ruiz Zaffon e o seu famoso Sombra do Vento, Pascal Mercier revela-nos no seu terceiro romance (primeiro a ser publicado em Portugal), uma invulgar capacidade narrativa, capaz de surpreender os seus leitores.

Contudo, há uma certa desilusão em relação ao avanço da estória, capaz de nos fazer perder o interesse e o tal fascínio inicial.
Apenas como exemplo, a ida à Galiza, já muito perto do final da narrativa cheira a "encher chouriços" (expressão esta pela qual sempre nutri um enorme carinho, tal é a minha devoção em relação a essa tão estimada arte).
Mas é um bom livro e acho que aconselho (embora não de forma muito viva ou entusiasta) a sua leitura.
7/10

Etiquetas:

 
posted by magnuspetrus
Permalink ¤